BANCADA DIRECTA: Aceitar este emprego da Arrows Global será uma questão de ética. Ou melhor, de não ter ética nenhuma. Mas esperemos pelo resultado da decisão da Comissão de Ética do Parlamento

quinta-feira, 10 de março de 2016

Aceitar este emprego da Arrows Global será uma questão de ética. Ou melhor, de não ter ética nenhuma. Mas esperemos pelo resultado da decisão da Comissão de Ética do Parlamento


Maria Luís Albuquerque

 A Arrow fez um excelente negócio com a contratação desta funcionária da Direcção-geral do tesouro que não parece querer voltar a ser a funcionária pública de que, na hora de justificar a austeridade brutal, tanto gostava de ser, é que com os benefícios fiscais que recebeu tem dinheiro para pagar à sua nova funcionária durante um bom par de anos.

 «Os novos patrões da ex-ministra das Finanças tiveram benefícios fiscais entre 2012 e 2014, avança hoje o jornal Expresso, depois de ontem os deputados da subcomissão de Ética terem solicitado documentos ao Governo sobre a relação do Estado com a Arrow.

 De acordo com o Expresso, as empresas Gesphone e Whitestar Asset Solutions S.A, adquiridas pela Arrow Global em 2015, tiveram benefícios fiscais num total de 381,7 mil euros entre 2012 e 2014, segundo informação disponibilizada pela Autoridade Tributária.

 O jornal avança que a maioria do benefício foi para a Whitestar, num total de 362,5 mil euros, dos quais 198 mil foram para a criação de emprego e os restantes 163,7 para o crédito fiscal ao investimento.

Para a Gesphone - Serviços de Tratamento e Aquisição de Dívidas SA o benefício foi de apenas 19,2 mil euros em 2013, a maioria resultante do crédito fiscal ao investimento.» [DN]

Ver o desenvolvimento do tema clicando aqui

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !