BANCADA DIRECTA: Orçamento de Estado 2016 aprovado num conceito historico. Para acabar com as medidas iníquas de austeridade impostas por um ex primeiro ministro no exilio e a fazer uma triste figura num Parlamento. Um "homo erectus" que se curva quando está normal.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Orçamento de Estado 2016 aprovado num conceito historico. Para acabar com as medidas iníquas de austeridade impostas por um ex primeiro ministro no exilio e a fazer uma triste figura num Parlamento. Um "homo erectus" que se curva quando está normal.

Orçamento de Estado 2016 aprovado na generalidade. 
Falemos daqueles que estando ressabiados põe os interesses do povo português em segundo plano e não vão apresentar propostas para o melhorar. 
Lamentavel


Passos Coelho, o Homo erectus 

 Não há dúvida de que Passos Coelho se julga um Homo erectus, talvez por ter evoluído em África, mas desconhecendo que esse exemplar se extinguiu há cerca de meio milhão de anos. Mantendo ainda algumas características distintivas do Homo habilis há de julgar que o Homo erectus, com o cérebro aumentado, a presença dos cumes da testa, rosto encurtado e uma abertura nasal em potência, corresponde ao fenótipo impecável que partilha, não apenas com Miguel Relvas e Marco António, mas com todos nós. 

 Não tendo sido o “menino de Turkana”, esse viveu há cerca de 1,6 milhões de anos, foi o menino promissor do canto lírico que a madraça partidária converteu em líder quando se distraíram os concorrentes e se juntaram os cúmplices, há menos de uma década. 

 Hoje, o antigo gestor da Tecnoforma, pensa que a ética é a postura corporal que define o Homo erectus, que julga existir ainda e de quem pensa ser um exemplar de referência, porque, ao empertigar-se, fica erecto. 


Aturdido com a demora que os seus amigos do PPE levam a destruir o atual governo, à míngua de argumentos, foi ele que teve a ideia de observar que o PS se ajoelha perante a Europa, uma Europa de que os seus correligionários abdicam servis perante a Inglaterra e autoritários face a Portugal, Grécia ou Irlanda.

 Quando a inteligência, a cultura e a capacidade técnica minguam, nada melhor do que acusar os outros do que vê quando se olha ao espelho. Já nem falo do que foram as posturas de Vítor Gaspar ou de Maria Luís perante o Sr. Schäuble, basta observar como o próprio se comporta diante de um rei que o genocida Franco legou a Espanha.tus"

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !