BANCADA DIRECTA: Mundo Policiário. Historias de policias e ladrões e outros incidentes afins a cargo de Antonio Raposo e sob a asa protectora da Detective Jeremias que o acolheu no seu "Policiário de Bolso". Publicamos hoje o 2º episódio

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Mundo Policiário. Historias de policias e ladrões e outros incidentes afins a cargo de Antonio Raposo e sob a asa protectora da Detective Jeremias que o acolheu no seu "Policiário de Bolso". Publicamos hoje o 2º episódio



 2º EPISÓDIO

 HAJA RESPEITINHO OU LEVAM NO FOCINHO



“Haja respeitinho ou levam no focinho": Esta era a máxima que o cabo Jeremias – cabo de esquadra do posto de polícia do Alto do Pina na mui digna e leal cidade de Lisboa. Anos 60. Seculo XX.

Com o cabo Jeremias não havia “fun-fun nem gaitinha” ou as coisas corriam como ele queria ou resolvia-se tudo à porrada. Era por isso que alguém inventara o chanfalho. Se alguém que me leia que não conheça – por mera iliteracia – esse adorno de autoridade, o chanfalho, passo a apresentá-lo.

Trata-se de um rolo com cerca de um metro ou meio-metro, tipo borracha com interior rígido, para vergar nas costas dos pacientes. Dado com força faz doer. Se algum dos meus inúmeros leitores, leitoras ou mesmo anaforditas (os que não são nem carne nem peixe) já levou uma boa chanfalhada nas costas sabe do que falo.

Hoje em dia o chanfalho ficou fora de moda desde que inventaram os carros da água sob pressão. É o futuro! O pessoal escusa depois de tomar banho! Poupa. 
Ladrão de meia-tijela que caísse nas nãos do cabo Jeremias já sabia como acabava a história. 

Primeiro uns safanões para aquecer e depois umas belas chinfalhadas nos costados e a confissão surgia breve, completa e aumentada de detalhes inventados.

Para quê utilizar processos primitivos antigos tal como “os tratos de polé” ou máquinas sofisticadas, que a Santa Inquisição, graças a Deus inventou. Para o Cabo Jeremias a dose era 20 chinfalhadas uma confissão – era tiro e queda!

 Quem hoje for visitar a esquadra do Alto do Pina ainda encontra uma lápida na parede exultando os processos simples e práticos de obtenção de confissões sem dor. Era como tirar um dente sem anestesia. Só doía ao princípio. Sem dor é como quem diz: com alguma dor!
Chafariz do Alto do Pina, situado na confluencia das ruas Sabino de Sousa e 4 de Agosto

Mas esta vida não é ela um ramalhete de rosas perfumadas tendo na base os malvados espigões das roseiras? Como dizia a avó do cabo Jeremias, depois de tomar meia litrada de tintol para aclarar a voz: “Isto, meu querido neto, não há bela sem sermão!”

A. Raposo

Publicada por Detective Jeremias (Policiariàrio de Bolso)



Autores

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !