BANCADA DIRECTA: Dar as boas vindas (pela negativa) a Kim-Jong-Un. Mas afinal de que é que estavam à espera? Deixaram-no crescer, ele amadureceu e agora já faz parte do clube dos poderosos que dominam este mundo. Vale a pena repetir: Nuclear não! Obrigado

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Dar as boas vindas (pela negativa) a Kim-Jong-Un. Mas afinal de que é que estavam à espera? Deixaram-no crescer, ele amadureceu e agora já faz parte do clube dos poderosos que dominam este mundo. Vale a pena repetir: Nuclear não! Obrigado


Começou por ser noticiado como um sismo, a seguir foi reclamado como teste nuclear e, independentemente de se confirmar ou não a segunda versão, a certeza que fica é que a experiência nuclear norte-coreana desta manhã é mesmo um sismo. 

Porém, não desses convencionais, um sismo no modelo de organização de nações unidas na aceitação das imposições de um grupo restrito de membros de primeira que, em nome da paz no mundo, usam o seu poder bélico para fazer negócios de guerra através de um jogo de cumplicidades e omissões estratégicas que vai produzindo terrorismos com tolerâncias variáveis e milhões de refugiados em todo o mundo. 

A confirmar-se que a Coreia do Norte dispõe mesmo de poder nuclear, sendo esse o critério para integrar este clube de negócios de guerra , os restantes que assumam a paternidade do filho que deixaram crescer até à maioridade e lhe dêem as boas-vindas ao seu clube de benfeitores. 

O impopular Kim Jong-un não será assim tão pior do que os colegas que protegem criminosos como o Rei Saudita, os amigos israelitas, o regime iraniano ou os Governos fascistas da Ucrânia e da Hungria. 

Não tinha era o poder que eles têm. Até hoje. Fica a faltar-lhe a imprensa que os outros têm ao seu serviço para lhes acomodarem os crimes na aceitação da opinião pública da parcela de mundo que conta. Nada que o dinheiro não compre, portanto. 

Quanto à notícia do primeiro atentado terrorista com armas nucleares, não vale a pena impacientarmo-nos demasiado, é dar tempo ao tempo. 

Um dia destes ele surge inesperadamente.

Nota: O texto é do Dr Felipe Tourais (parcial)

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !