BANCADA DIRECTA: Reflexões sobre uma figura mediática, que nada tem de sinistro ou de maldade, mas que revela uma total submissão aos mandantes cá do sitio. Eis Carlos Costa, Governador (?) do Banco de Portugal

sábado, 12 de setembro de 2015

Reflexões sobre uma figura mediática, que nada tem de sinistro ou de maldade, mas que revela uma total submissão aos mandantes cá do sitio. Eis Carlos Costa, Governador (?) do Banco de Portugal

Reflexões sobre uma figura mediática, que nada tem de sinistro ou de maldade, mas que revela uma total submissão aos mandantes cá do sitio. Eis Carlos Costa, Governador (?) do Banco de Portugal

Carlos Costa, vice-governador do BdP É cada vez mais óbvio que nem o BdP é independente do governo como mandam as regras da União Monetária, nem Carlos Costa é governador do banco, é antes vice e a verdadeira governadora é Maria Luís.

Há muito que se percebia que os eleitores não iam conhecer os reais prejuízos da operação BES e que tudo seria adiado. Resta saber se o governador negociou a venda do banco de boa fé ou se fez tudo para que os candidatos desistissem, prejudicando o país.

 Se o governador foi escolhido por ser quem melhor estava em condições poara vender o Novo Banco perante este falhanço maldoso só lhe resta demitir-se por incompetência e em nome da defesa dos interesses do país.

 «O processo de venda do Novo Banco caminha para um adiamento. A operação está em vias de passar para depois das eleições, cenário que vem ganhando força nas últimas semanas, e poderá ser retomado depois dos testes de stress do BCE, a realizar em novembro. Segundo a SIC, as negociações com os chineses com a Fosun já terminaram com o mesmo resultado que tiveram as negociações com os também chineses da Anbang, ou seja, o fracasso.
Os candidatos estão a oferecer preços muito abaixo dos mínimos pretendidos pelo Banco de Portugal, pelo que se espera que as ofertas possam ser mais elevadas assim que se conhecerem melhor as necessidades de recapitalização da instituição.

Recapitalização esta que terá, assim, de ser feita pelo Fundo de Resolução.»

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !