BANCADA DIRECTA: Regressámos. E o nosso cronista D. Payo Peres Correia diz de sua justiça, tendo como pano de fundo a Alemanha e o seu comportamento com uma politica assassina para os países mais pobres desta Europa.

terça-feira, 21 de julho de 2015

Regressámos. E o nosso cronista D. Payo Peres Correia diz de sua justiça, tendo como pano de fundo a Alemanha e o seu comportamento com uma politica assassina para os países mais pobres desta Europa.


Temas actuais com cheiros pestilentos de germanofias 
O nosso cronista D. Payo Peres Correia diz de sua justiça, tendo como pano de fundo a Alemanha e o seu comportamento com uma politica assassina para os países mais pobres desta Europa.

A ALEMANHA ESTÁ A SEGUIR UMA POLITICA ERRADA


Não tarda muito que por essa Europa fora os povos se convençam que os alemães, mais uma vez estão a querer afogar os mais pobres com uma política monetária assassina.

Porém esse veneno também eles irão provar, quando os outros povos da Europa não poderem ou não desejarem comprar artigos alemães. A força económica alemã vai criar o clima propício ao seu desaparecimento.

 Já de há uns anos a esta parte o crescimento alemão tem sido pequeníssimo. Aos poucos as grandes industrias e as pequenas vão sorrateiramente saindo da Alemanha e vão produzir em mercados de mão de obra barata. Os capitalistas ganham os operários perdem. A globalização e a facilidade de circulação dos capitais leva o dinheiro a produzir onde for mais barato e a correr aos locais onde os juros mais florescerem.

 Por outro lado a entrada da China na OMC arrastou para aquele imenso país de mão de obra barata tudo o que se fazia na Europa de baixa tecnologia. Hoje já estão em condições de atacar a tecnologia mais sofisticada. Atacaram a Europa com as lojinhas baratas do chinês e com isso tem o controle do mercado retalhista.
Lojas do Chinês é o que mais há nesta velha Lisboa. O grande erro dos dirigentes da União Europeia foi não ter a visão elementar deste fenómeno. Veja-se o nível do Durão Barroso (um autêntico empregado de copa) e temos a ideia de como a União andou neste últimos dez anos. Veja-se aquele senhor de nome de esquentador que andou a enganar os países europeus “comendo” as multinacionais através do Luxemburgo com negociatas de pagamento de impostos ao nível da uva mijona.

Com esta gente não íamos nem vamos a lado nenhum! Abriram as portas acreditando nas vantagens das economias abertas. Os operários alemães vão ser os próximos a ficar no desemprego. A Alemanha (nada nacionalista!) ficou prisioneira dos “financeiros”.

A GRANDE FINANÇA APRISIONOU OS POLÍTICOS. COMPROU-OS. E DESPREZOU-OS

Mas os partidos políticos do “arco do poder” foram sendo aos poucos aprisionados dos banqueiros. O circuito banco-governo-banco foi usado com grande aproveitamento dos financeiros que puderam comprar os políticos com um “tacho” logo que saíam do poder. Actualmente estamos a ver a Alemanha a humilhar a Grécia.

Amanhã será Portugal e a seguir a Espanha e a Itália. No final vai sobrar para os alemães. Explorar os mais pobres é o que dá. Quando os pobres já não tiverem dinheiro para pagar juros os alemães vão receber ao Totta! Isto faz-me lembrar a história do tanque de água com peixinhos. Os maiores vão comendo os mais pequenos e vão ficando a rir-se de barriga cheia.
Triste ficará o último dos peixinhos (gordo que nem um peixão!) mas já sem nada para comer. Esta parte do mundo está a passar por um drama doloroso para as pessoas. Acontece que são as pessoas e só elas que criam a riqueza e o dinheiro vale o que indica o seu valor facial enquanto a convenção aceitar como coreto. Esta Europa fez muito mal não aceitar a Grecia respirar para poder criar riqueza. Acho que poderemos ter assistido a um assassinato de um País.

 Logo aquele que inventou a democracia. Logo aquele que tentou fazer um referendo para demonstrar ao mundo que afinal os governos e as assembleias nacionais são lixo na boca dos “schaubles” e das senhoras “lagardes” deste mundo. Eu sei que as pessoas (infelizmente muitas) não sabem o que fazer com o seu voto.

Uma coisa elas sabem. O voto vale muito pouco e mesmo aqueles políticos que enganam o povo prometendo uma coisa e fazendo outra acabam na valeta do esquecimento. Mas enquanto estão no poleiro aproveitam para vender a alma deles e os oceanários do seu país.

 Que Deus lhes dê uma morte suave – por afogamento!

D. Payo Peres Correia
Lisboa. 2015. Julho. 21

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !