BANCADA DIRECTA: José Socrates. As minhas reflexões sobre aquilo que rodeiam as decisões que se lhe ajustam (2)

domingo, 14 de junho de 2015

José Socrates. As minhas reflexões sobre aquilo que rodeiam as decisões que se lhe ajustam (2)

José Socrates. 
As minhas reflexões sobre aquilo que rodeiam as decisões que se lhe ajustam (2)

Ao dia 11 de Junho de 2015, é inquestionável que o Ministério Público, sob a direcção de Joana Marques Vidal, comete crimes de divulgação de informação sigilosa com a cumplicidade de jornalistas e meios de comunicação social que lucram com essa actividade criminosa.


A este primeiro grau de gravidade acresce a intenção difamatória e caluniosa com que determinadas informações são reveladas. 

E a este segundo grau acresce o propósito de influenciar politicamente a opinião pública, gravidade extrema por estarmos em ano eleitoral, em pré-campanha e a poucos meses de eleições legislativas.

Esta constatação já não está no campo das hipóteses, é demonstrável e demonstrada uma vez mais ficou no dia de ontem: leia-se o Correio da Manhã e a Sábado e o que ali temos é a reacção descontrolada e violenta de quem se sentiu derrotado pelo que um arguido tinha decidido fazer com a sua liberdade e na plenitude dos seus direitos.


Recorde-se que o sofisma da procuradora-geral da República para lidar com o assunto, alegando que só no final do processo é que se saberá quantas das informações reveladas na imprensa estavam mesmo na posse da Justiça, já foi desmontado pelas peças processuais tornadas públicas, as quais confirmam que o que foi aparecendo consta textualmente das teses da acusação. 

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !