BANCADA DIRECTA: Sempre, sempre o problema da violência doméstica. O jornalista Fernando Correia fala deste tema e intitula o seu artigo como “Bater por nada, sofrer por tudo”

segunda-feira, 9 de março de 2015

Sempre, sempre o problema da violência doméstica. O jornalista Fernando Correia fala deste tema e intitula o seu artigo como “Bater por nada, sofrer por tudo”


Sempre, sempre o problema da violência doméstica. 
O jornalista Fernando Correia fala deste tema e intitula o seu artigo como “Bater por nada, sofrer por tudo” 

 Bater por nada e sofrer por muito

Artigo de opinião do jornalista Fernando Correia

Os casos de violência doméstica, antes e depois do casamento, são infelizmente recorrentes no nosso país. Há dias a promissora actriz Maria Zamora surgiu morta em sua casa, após ser perseguida, ao que parece violentamente, pelo seu namorado. Não foi ele que a matou, mas foi por causa dele que ela morreu. 

 Também há dias, um homem com mais de setenta anos, foi retirado de junto da sua mulher, acusado por familiares e vizinhos de, diariamente, bater na sua companheira indefesa e doente. A senhora sofre da doença de Alzheimer, e este pseudo-cuidador não estava preparado para perceber isso. 


Juntando a ignorância à violência, daí remetem a infâmia das agressões e a injustiça da atitude. As pessoas que padecem do mal de Alzheimer não estão em condições de perceber o que fazem. O mundo para elas tem uma dimensão limitada e o seu esforço de entendimento é menor do que o duma criança. 


O desconhecimento e os mau instintos habituais em gente mal formada e impreparada para uma vida em comunidade, são uma constante; mas a agressão pura e simples a um doente que sofra da doença de Alzheimer é crime. 

Não posso admitir a situação, nem sequer encontrar motivos razoáveis para a desculpar ou justificar, a não ser pelo facto de este povo estar condenado e uma “incultura”, à imbecilidade e a uma rudeza de tratamento diário com a vida que é, apenas, o resultado da ignorância a que o condenaram è nascença. 

 É mais do que tempo de acabar com isto 


 Fernando Correia 

 Fernando Correia escreve regularmente no “Jornal Daqui” do Concelho de Mafra

1 comentário:

luis pessoa disse...

Quase 5 décadas de salazarismo provocam mais de 100 anos de atraso e atrofio. Um Povo que se resignou de mais e continua na mesma senda, sem cultura, sem educação, sem cidadania.
A culpa não será (só) sua, mas há um marialvismo arreigado, triste.
O salto em frente, infelizmente, não pode ser conduzido pelo Nelson Évora e continuaremos a assistir a esta hecatombe de mortes domésticas que as políticas deste governo, de mais e mais miséria, ajuda a promover.

Obrigado Pela Sua Visita !