BANCADA DIRECTA: Diz poucas coisas e por acaso nem acertadas são. Já em tempos o senhor Coelho desvalorizou a saída dos jovens deste país. E agora o senhor Cavaco bate na mesma tecla. Um convite bastante dissimulado.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Diz poucas coisas e por acaso nem acertadas são. Já em tempos o senhor Coelho desvalorizou a saída dos jovens deste país. E agora o senhor Cavaco bate na mesma tecla. Um convite bastante dissimulado.


Diz poucas coisas e por acaso nem acertadas são. 
Já em tempos o senhor Coelho desvalorizou a saída dos jovens deste país. 
E agora o senhor Cavaco bate na mesma tecla. 
Um convite bastante dissimulado. 

«Emigração não representa necessariamente uma perda irreversível para o país» - Cavaco Silva 


O presidente da República, Cavaco Silva, considera que a emigração dos jovens portugueses não significa, obrigatoriamente, uma «perda irreversível para o país». «Devemos assumir uma visão serena e realista desta nova realidade do mundo global, recusando a ideia que a emigração representa necessariamente uma perda irreversível para o país. 


Temos, isso sim, de criar condições de atração para todos, para os que desejam ficar e para os que, estando no estrangeiro, aspiram a regressar ou a vir viver para Portugal», afirmou Cavaco Silva, numa intervenção no encerramento do 11.º Encontro Nacional de Inovação COTEC. 


Para combater esse cenário, o chefe de Estado entende que é essencial valorizar o potencial do talento produzido em Portugal e «criar condições para trazer de volta aqueles que saíram a contragosto do país». 

 Se as pessoas que defendem a emigração dos nossos jovens soubessem o que eles sofrem por abandonar as suas familias corariam de vergonha. 


 Francamente

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !