BANCADA DIRECTA: Fragmentos e Opiniões. Devemos mobilizarmo-nos para se criar o “Dia do Pobrezinho”. O nosso cronista Antonio Raposo disserta sobre esta ideia.

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Fragmentos e Opiniões. Devemos mobilizarmo-nos para se criar o “Dia do Pobrezinho”. O nosso cronista Antonio Raposo disserta sobre esta ideia.

Fragmentos e Opiniões. 
Devemos mobilizarmo-nos para se criar o “Dia do Pobrezinho”. 
O nosso cronista Antonio Raposo disserta sobre esta ideia. 

O DIA DO POBREZINHO 

Já há o dia do pai e o dia da mãe e muitos outros mas ainda não há o dia do pobrezinho. 

Criemos então mais este dia. Será o dia em que o pessoal deverá dar uma esmolinha aos pobrezinhos, mas tudo muito bem organizado e planeado porque os pobrezinhos geralmente vem com nódoas, doenças, ignorância e outras mazelas fedorentas. 

Nada mais repelente e inadequado que um pobrezinho. Não estamos a ver numa cerimónia do 10 de Junho um pobrezinho de t-shirt cheia de nódoas a receber uma medalha. 

Era o fim da picada! Sugiro que o dia do pobrezinho seja coincidente com o dia de Natal. Haveria assim uma ligação óbvia com o nascimento de Jesus um personagem que nasceu pobrezinho e que se saiba nunca apostou na bolsa nem foi banqueiro. 
Seria importante fazer-se uma corrida – na véspera do Natal – para reverter a favor dos ditos pobrezinhos ( para não onerar o orçamento de estado) que teria lugar na Ponte sobre o Tejo. Isto se for autorizado. Quem sabe se o peso da pobreza faria perigar a boa estabilidade da ponte. Todo o cuidado é pouco. 

A corrida deveria ser a passo pois dizem que correr abre o apetite e nada pior que um pobre com fome. Na meta uma carrinha de coiratos e minis abasteceria a pobralhada. Nada de carne brancas terríveis para o colesterol. Institua-se assim a corrida dos pobres. 

Antonio Raposo 
Lisboa. 2015. Janeiro. 12 

1 comentário:

luis pessoa disse...

Caro Raposo, obrigado por dar um contra-ponto à parvoeira que por aí anda com terroristas e multimilionários dos chutos na bola, com estátua e tudo.
Isto sim, a erradicação desta miséria e pobreza completamente desnecessárias deveria ser o nosso orgulho perante o MUNDO!
Porque se há milhares de milhões para pagar submarinos e juros (olhe, só nos próximos 4 anos que durar o próximo governo, terão de ser pagos aos nossos queridos credores qualquer coisa como 65 mil milhões de euros!!), então só não há para os cidadãos porque esta gente definiu que seremos nós a pagar os prejuízos causados pela Banca, toda ela!

Obrigado Pela Sua Visita !