BANCADA DIRECTA: Afinal as contrapartidas pela aquisição dos dois submarinos não eram para nós, povo português, como destinatários. Eram para beneficiar grandes empresas que assim vão ter mais meios para nos encarecer os produtos que distribuem

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Afinal as contrapartidas pela aquisição dos dois submarinos não eram para nós, povo português, como destinatários. Eram para beneficiar grandes empresas que assim vão ter mais meios para nos encarecer os produtos que distribuem

Afinal as contrapartidas pela aquisição dos dois submarinos não eram para nós, povo português, como destinatários.
Foram para beneficiar grandes empresas que assim vão ter mais meios para nos encarecer os produtos que distribuem

Se bem percebo, as contrapartidas dos celebérrimos submarinos que todos pagámos serão quatro parques eólicos a construir brevemente para a Galp e para a Martifer, com lucros a repartir também por BPI, ING e Santander na proporção dos juros a pagar pelos 220 milhões que os três bancos emprestarão para financiar o investimento.
Questão óbvia: e o que é que o Estado, isto é, todos nós, ganhará com esta coisa a que chamam "contrapartidas"?

Eles respondem com os impostos gerados pelos empregos que os senhores farão o favor de criar para a seguir ganharem uma outra vez vendendo-nos a energia mais cara da Europa, que também subsidiamos através de um mecanismo de preço garantido mais elevado por ser "verde".

Ele há grandes negócios.

E os inocentes esperttos batem com a mão no peito e tentam a todo o custo manter-se no poder para gerarem mais contrapartidas semelhantes

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !