BANCADA DIRECTA: O meu 5 de Outubro. Por esta eu não esperava. Ter telhados de vidro e só se lembrar de atirar pedradas aos telhados dos outros. Foi o 5 de Outubro de Cavaco Silva. Em vez de se auto criticar aponta armas aos politicos que só sabem viver da politica.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

O meu 5 de Outubro. Por esta eu não esperava. Ter telhados de vidro e só se lembrar de atirar pedradas aos telhados dos outros. Foi o 5 de Outubro de Cavaco Silva. Em vez de se auto criticar aponta armas aos politicos que só sabem viver da politica.

Por esta é que eu não esperava.
Ter telhados de vidro e só se lembrar de atirar pedradas aos telhados dos outros.
Foi o 5 de Outubro de Cavaco Silva.
Em vez de se auto criticar aponta armas aos politicos que só sabem viver da politica.

Depois de um Paulo Macedo ter tido a ideia de desafiar o PS para um pacto que nunca propôs para a saúde, seguido de um Passos Coelho que deu o dito por não dito e desenterrou uma sugestão de acordo na segurança social era de esperar que Cavaco Silva viesse em apoio do seu governo.

Cavaco fez um discurso em círculos para acabar na lenga lenga do compromisso, uma lenga lenga a que recorre sempre que o governo dos seus está em dificuldade.
Desta vez Cavaco introduziu uma novidade, ignorando que muitos dos podres da sociedade portuguesa são uma consequência dos seus vinte anos de exercício de poder, podres que estão simbolizados num grupo numeroso de antigos companheiros que estão a contas com a justiça, decidiu atacar a classe política.

Ao fazer algumas críticas que pareciam dirigir-se ao "defunto" Seguro fica-se com a sensação que Cavaco tentou de uma forma pouco elegante tentar conquistar a simpatia de Costa para o seu repto.

Cavaco falou em populismo e em políticos que só vivem da política, esqueceu-se de gente como Dias Loureiro, Oliveira e Costa ou Duarte Lima, ignorou as jogadas sujas do seu homem de mão Fernando Lima, esqueceu-se da podridão que foi o cavaquismo.

Cavaco tenta salvar o governo usando a chantagem do compromisso ao mesmo tempo que esconde as suas responsabilidades no estado a que chegou o país e a democracia.

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !