BANCADA DIRECTA: Claro que foi uma derrota amarga. Por valores concludentes. Mas também não é caso para o Tozé Seguro desaparecer. Se for este o caso vai cair nas apostrofes com que mimoseamos os politicos da direita actual. Lembram-se dos briefings do Lomba. Afinal nunca mais se ouviu falar dele.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Claro que foi uma derrota amarga. Por valores concludentes. Mas também não é caso para o Tozé Seguro desaparecer. Se for este o caso vai cair nas apostrofes com que mimoseamos os politicos da direita actual. Lembram-se dos briefings do Lomba. Afinal nunca mais se ouviu falar dele.

Claro que foi uma derrota amarga. 
Por valores concludentes. 
Mas também não é caso para o Tozé Seguro desaparecer. 
Se for este o caso vai cair nas apostrofes com que mimoseamos os politicos da direita actual. Lembram-se dos briefings do Lomba. 
Afinal nunca maias se ouviu falar dele. 

Diz-se que era uma máxima de Salazar que terá aconselhado um jovem político ambicioso dizendo-lhe que se quisesse ser um político de sucesso que se fizesse morto. Há por aí muita gente que usa esta a estratégia de nada fazer e de desaparecer para melhorar a sua imagem. Basta consultarmos as sondagens de opinião para vermos que os políticos que menos fazem os que são melhor vistos pelos eleitores. 

 Não me admiraria mesmo nada que se perguntarem aos portugueses qual é o melhor secretário de Estado deste governo, de entre os poucos que são conhecidos, a escolha ia para o Lomba, foi nomeado, deu a barracada dos brienfings e desde então parece que o Maduro o meteu em coma induzido até ao fim do mandato. 
Aliás, neste momento até se fica com a impressão de que uma boa parte dos políticos de direita estão quase todos em coma induzido, se não fossem os coitados do Marques Mendes e do Marcelo Rebelo de Sousa a terem de fazer pela vida nas televisões, dir-se-ia que teriam ido todos para o Brasil. 

A justiça está parada como se isto fosse a Comuna de Paris e onde está a ministra? Desapareceu, só se deixou ver com aquele ar de noite mal passada quando foi obrigada a ir ao parlamento. 

O mesmo sucede com o Crato que deve ter decidido retirar-se para aprender a tabuada. O Opus Macedo anda desaparecido desde os mortos de Évora e só reapareceu para dizer umas baboseiras sobre a greve dos enfermeiros. 

O Passos Coelho lá vai aparecendo de vez em quando porque é obrigado e se alguém se cruzar com o Cavaco não se admire que ele apareça vestido para o Halloween. 

O único que de em vez aparece esbranquiçado superiormente é o Aguiar-Branco, que prefere dedicar-se aos brinquedos telecomandados e enquanto os seus colegas se fazem de mortos aparece a atirar drones e a comandar bóias de salvação Portugal está sem governo, os ministros despareceram, uns porque têm medo de enfrentar as consequências das suas asneiras, outros porque não querem que alguém pense que também recebiam despesas de representação da ONG da Tecnoforma, outros porque acham que o governo está sendo vítima de uma epidemia de incompetência não querem que se pense que foram contaminados. 
No meio de todo este cemitério improvisado lá está a campa de um Cavaco Silva que se esconde, não vá alguém lembrar-se de que é a mãe das Tecnoformas e da incompetência. Quando foi a última vez que viu a ministra Cristas? 

Há umas semanas atrás apareceu numa estufa de flores, provavelmente estava vendo se havia flores para tanto funeral simulado, só o Paulo porta está em regime de enterro há tanto tempo que não há florista que chegue para as suas cerimónias fúnebres. 

O espectáculo que esta direita dá ao país começa a ser degradante, barracadas na justiça, aselhices no ensino, mortes desnecessárias na saúde, aumentos temporários e miseráveis do salário mínimo. 

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !