BANCADA DIRECTA: O futebol português anda pelas ruas da amargura. O jornalista Fernando Correia diz de outra forma: o futebol português vai prescrever

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

O futebol português anda pelas ruas da amargura. O jornalista Fernando Correia diz de outra forma: o futebol português vai prescrever

O futebol português anda pelas ruas da amargura. 
O jornalista Fernando Correia diz de outra forma: o futebol português vai prescrever 

O futebol português vai prescrever 
Artigo de Fernando Correia ( escrito antes de 17 de Setembro) 

Não há respeito!
Não há dignidade! 
Não há organização! 
Não há metodologia! 
Não há quem mande a sério! 

 Pelo menos é isto o que se infere das sucessivas decisões mal tomadas pela direcção da FPF, da qual fazem parte alguns nomes carismáticos do futebol português que teriam, no minimo, o dever de aconselhar bem o presidente e não serem vices de papel e honraria e, quiçá, de alguma verba compensatória mensal. Não afirmo porque não sei, embora seja licito esperar que, na estrutura federativa haja gente remunerada 

De resto, a originalidade começa no facto de termos um vice presidente da Federação que, durante um Campeonato do Mundo, agrediu um árbitro, o que como exemplo não se recomenda. 
Rei morto..........

Agora e depois da promoção, dos elogios, e do alargamento de funções do seleccionador nacional, e, também do acto de responsabilização clinica, numa atitude publica que há-de ficar para a história do nosso futebol, eis que surge o primeiro jogo de de qualificação para o Europeu de 2016 que há-de ter a França como sede da sua rwealçização. E que aconteceu?. Já todos sabem derrota por 1/0 e dispensa de funções acordada com Paulo Bento. 

 Como sucessão de acontecimentos a rondar o incrivel e o absurdo, não se poderia desejarmelhor. Afinal é o futebol português em grande, a dar noticias ao mundo interessado e a reafirmar a sua incompetencia e a sua incoerencia 

O que se seguirá? Não é facil imaginar, porque este tipo de procedimentos aconselha a que tenhamos alguma calma e que estejamos preparados para o pior. Lembro os leitores que no dia em que escrevo esta crónica ainda não sei quem será o novo seleccionador nacional. 
Rei posto!

Toda esta confusão faz lembrar o estado caótico em que se encontra a Justiça em Portugal, com um novo quadro de distribuição de Tribunais, que ninguém entende, com excepção das ministra Teixeira da Cruz, e que está a originar situações dificeis de resolver, em nome de uma reforma que a ser feita nunca deveria ser assim. 

Como já estamos habituados à prescrição de determinados processos, não é de admirar que mais alguns fiquem no tinteiro da justiça, agora por causa da confusão reinante 

Tal como no futebol 

Fernando Correia 
Fernando Correia escreve no "Jornal Daqui" do Concelho de Mafra a quem agradecemos 

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !