BANCADA DIRECTA: A morte de um herói. Doctor Sheik Umar Khan.Tentou lutar contra um inimigo poderoso e foi derrotado. Contagiado na Serra Leõa. Sacrificou-se em favor de uma população ameaçada pelo vírus mais mortal dos tempos que correm. Estamos a falar do vírus Èbola que grassa em grande escala na Serra Leôa e na Guiné-Conakri, ameaçando igualmente a Nigéria e a Libéria.

sábado, 2 de agosto de 2014

A morte de um herói. Doctor Sheik Umar Khan.Tentou lutar contra um inimigo poderoso e foi derrotado. Contagiado na Serra Leõa. Sacrificou-se em favor de uma população ameaçada pelo vírus mais mortal dos tempos que correm. Estamos a falar do vírus Èbola que grassa em grande escala na Serra Leôa e na Guiné-Conakri, ameaçando igualmente a Nigéria e a Libéria.

A morte de um herói. 
Doctor Sheik Umar Khan.
Tentou lutar contra um inimigo poderoso e foi derrotado. Contagiado na Serra Leôa. 
Sacrificou-se em favor de uma população ameaçada pelo vírus mais mortal dos tempos que correm. 
Estamos a falar do vírus Èbola que grassa em grande escala na Serra Leôa e na Guiné-Conakri, ameaçando igualmente a Nigéria e a Libéria.. 

Com a Serra Leoa e a Guiné-ConaKri a não conseguirem deter a infecção letal, a Libéria fechou fronteiras e a Nigéria teve o primeiro caso mortal. O vírus do medo abateu Umar Khan, o heróico médico responsável da luta contra o ébola na Serra Leoa. Contagiado. 


Texto anexo

O vírus do Ébola, que até segunda-feira terá matado 95 das 151 pessoas suspeitas de estarem infectadas na Guiné ConaKri, é uma doença contagiosa, sem cura nem vacina, que tem uma taxa de mortalidade de até 90%. 

O surto está a ser acompanhado "muito seriamente" pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que embora reconheça haver já casos confirmados na Libéria, sublinha que todos eles têm aparentemente origem no sudeste da Guiné ConaKri, onde tudo começou, pelo que ainda não se pode considerar uma epidemia. 

 Já a organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) alerta que o surto "não tem precedentes" na forma como os casos estão espalhados por locais com quilómetros de distância entre eles. 
A doença, de origem viral, tem como sintomas iniciais uma febre alta, de quase 40 graus, fraqueza intensa, fortes dores de cabeça, dores musculares e de garganta, segundo a OMS. Numa fase subsequente surgem os vómitos, a diarreia e, em alguns casos, hemorragias interna e externa. 

A febre hemorrágica de ébola, uma das doenças mais mortíferas para o homem, transmite-se os humanos através de contacto com animais infectados, incluindo chimpanzés, morcegos e antílopes, e espalha-se entre humanos através do contacto com sangue, saliva ou outros fluídos corporais infectados, bem como com ambientes contaminados.

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !