BANCADA DIRECTA: Partido Socialista. Vamos lá a ver se resolvem isto depressa. Deixem-se de flores, porque os abutres estão à espera dos restos que de certeza haverá se não se entenderem,,,,,,,

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Partido Socialista. Vamos lá a ver se resolvem isto depressa. Deixem-se de flores, porque os abutres estão à espera dos restos que de certeza haverá se não se entenderem,,,,,,,



Pelas atitudes que tem vindo a tomar desde que António Costa se mostrou disposto a assumir a responsabilidade pela liderança do PS, já era de esperar que António José Seguro viesse a atribuir ao desafiante a responsabilidade pela descida do PS nas intenções de voto visível através dos dados da última sondagem conhecida. 

E já era de esperar, porque o actual secretário-geral do PS é incapaz de ver que ele próprio é a causa primeira e última do fraco entusiasmo que o partido que ele, infelizmente, lidera, suscita junto do eleitorado. 

A evolução das sondagens ao longo dos últimos três anos prova, aliás, por muito que o facto lhe custe a engolir, que o PS, sob a sua liderança, nunca descolou clara e definitivamente dos números atribuídos à coligação da direita, apesar dos sacrifícios de toda a ordem que o governo celerado de Passos, Portas & Cª , tem vindo a impor à grande maioria da população, sempre com o alto patrocínio do presidente Cavaco. 

Aliás, se Seguro tem dúvidas sobre a sua própria responsabilidade, bastar-lhe-ia, para as tirar, dar-se ao trabalho de consultar outras sondagens que têm vindo a lume sobre as preferências dos eleitores quando questionados sobre a opção Seguro ou Costa.

Suponho que Seguro deve conhecer os resultados, pelo que me dispenso de os divulgar neste contexto para que Seguro não se sinta ainda mais desmoralizado. Em todo o caso, conhecendo esses resultados, não ficaria mal a Seguro que, duma vez por todas, acabasse com as manobras dilatórias que manhosamente tem vindo a promover por forma a adiar o mais possível a clarificação da liderança do partido. 


Nessas manobras que revelam um Seguro tão agarrado ao poder que nem uma lapa à rocha, vejo eu uma boa razão para a descrença que os eleitores inquiridos manifestam num PS liderado por um Seguro que, nos últimos tempos, não tem feito outro papel que não seja o de "queixinhas". 

O PS não precisa de um rapazola. Disso já temos que baste. O PS precisa de um lìder: Costa, obviamente. 

Nota: confesso que perdi a localização da fonte deste texto

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !