BANCADA DIRECTA: Partido Socialista: perspectiva-se a figura de Antonio Costa para novo secretário-geral do PS. Agora resta ver quem são aqueles que hoje apoiam Seguro e dentro em breve encostar-se-ão a Antonio Costa. Aparecem senpre os inevitaveis lambe-botas

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Partido Socialista: perspectiva-se a figura de Antonio Costa para novo secretário-geral do PS. Agora resta ver quem são aqueles que hoje apoiam Seguro e dentro em breve encostar-se-ão a Antonio Costa. Aparecem senpre os inevitaveis lambe-botas

Se a actual liderança é tão defensora das regras estatuárias em relação ao PS porque razão não revelam os mesmos bons princípios em, relação ao país e andaram meia legislatura a exigir a realização de eleições antecipadas, aceitando Seguro participar em negociações com o PSD que tinham como contrapartida a realização de eleições antecipadas à margem dos princípios constitucionais?
Se António José Seguro é tão defensor das regras como explica que tenha ido ao Tribunal Constitucional pedir que este declarasse os cortes dos vencimentos inconstitucionais e depois tenha apresentado um programa de governo ridículo em que mantém os cortes mesmo depois de declarados inconstitucionais e quando o próprio governo já programou a sua eliminação progressiva?

Se no passado António José Seguro defendeu a participação dos simpatizantes do PS na eleição do líder porque razão blindou os estatutos para proteger a sua liderança e agora esconde-se atrás doesses estatutos para manter a liderança sem ter de enfrentar os adversários?

Qual é a razão ideológica que leva Seguro a defender a manutenção dos cortes inconstitucionais dos vencimentos dos funcionários públicos para que dessa forma baixe o IVA nas vendas das empresas do sector campeão nacional da evasão fiscal?

António José Seguro acha normal o partido que durante a campanha eleitoral foi mais atacado pelo mesmo PCP que se aliou à direita para derrubar o seu governo decidir agora anunciar o voto favorável a uma moção de censura onde se combate aquilo que se designa como «o retrocesso económico e social a que conduziu a política de direita executada nos últimos 37 anos por sucessivos governos»? É normal aprovar moções de censura antes da ler?

O que mudou desde 2012 para que naquele ano antes de votar a moção de censura Seguro convocou um conselho nacional para discutir as moções apresentadas pelo PCP e pelo BE e agora decidiu votar favoravelmente a moção do PCP sem sequer a ter lido?

O que mudou na política do governo ou nas moções do PCP para que no passado o PS se tenha abstido na votação e agora se decida pela aprovação ainda antes da divulgação dos seus fundamentos?


Bancada Directa / O Jumento
 

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !