BANCADA DIRECTA: Fragmentos e Opiniões no Bancada Directa. O nosso cronista Antonio Raposo, ainda mal refeito da desilusão do Piemonte disserta hoje sobre o papel das nossas estações generalistas de televisão.

domingo, 18 de maio de 2014

Fragmentos e Opiniões no Bancada Directa. O nosso cronista Antonio Raposo, ainda mal refeito da desilusão do Piemonte disserta hoje sobre o papel das nossas estações generalistas de televisão.

Fragmentos e Opiniões no Bancada Directa. 
O nosso cronista Antonio Raposo, ainda mal refeito da desilusão do Piemonte disserta hoje sobre o papel das nossas estações generalistas de televisão. 
Artigo de opinião de António Raposo

AS NOSSAS ESTAÇÕES DE TELEVISÃO GENERALISTAS 

Não há dúvida que as nossas estações de televisão generalistas estão a entrar no final de prazo de validade. A

os poucos estão a perder audiências se comparadas aos canais especializados por cabo. Os programas da manhã são de uma pobreza extrema a oferecer dinheiro contra chamadas dos ouvintes de baixo custo mas de receita garantida. 

Isto é o lado pobre do espectáculo. Todas a tocar o mesmo instrumento do “choradinho” e dos casos de polícia. 

Um atentado às inteligências das populações. Mais uma vez contribuem para o embrutecimento dos que se deliciem com vacuidades sem o menor conteúdo. Uma tristeza. Para não falar de borla, aqui vão dois exemplos. A SIC emite ao fim da manhã a situação da bolsa com os ganhos e as perdas. Como o País está não será um insulto aos reformados e aos desempregados? 

Deviam ter algum respeito pelo espectador que tem vindo a ser espoliado com impostos e mais impostos. Não contando os jovens que mesmo com um curso não encontram trabalho. Realmente só talvez o dono da SIC e seus amigos jogarão actualmente na bolsa. Ouvi outro dia uma bruxa que trabalha também na SIC a dar cartas e a adivinhar o futuro… 

 Dizia ela com um rosto de ternura que os desempregados deveriam acreditar que mesmo com 50 anos iriam obter um novo emprego. Era só fazer um esforço e a coisa surgia. Pensei: deve ser milagre. Será mesmo que a bruxa acredita? Se acredita o que devo eu pensar da senhora? E a estação subscreve? 


E o Francisco Balsemão assina por baixo? Estas televisões a continuar assim, vão ter o que merecem: classificação lixo. Não estou a louvar os milhentos canais que a cabo oferece. 99% é lixo mas ainda se pode encontrar um ou outro (são centenas…) que se dedique a uma causa nobre. 

As televisões – num País civilizado – não devem contribuir para o empobrecimento mental do povo. Um pouco mais de respeitinho deveria acontecer e mais o ex-Ministério da Cultura (se acaso existe) não devia ter uma palavrinha sobre o assunto? Ou só lá está para vender Mirós? 

Que grande miopia este governo sofre. Liberais de vão de escada. 

Envio uma abraço para os meus caríssimos leitores
Antonio Raposo
Lisboa. 2014. Maio. 16

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !