BANCADA DIRECTA: A minha crónica de Sabado, passada uma semana após as eleições para o Parlamento Europeu. Vou falar das incongruencias verbais de Marinho Pinto

sábado, 31 de maio de 2014

A minha crónica de Sabado, passada uma semana após as eleições para o Parlamento Europeu. Vou falar das incongruencias verbais de Marinho Pinto



 A minha crónica de Sabado passada uma semana após as eleições para o Parlamento Europeu. 
Vou falar das incongruências verbais de Marinho Pinto 


Passou-se uma semana após a a realização das eleições para o Parlamento Europeu. 

Já muito se falou sobre esse tema, realçando-se a tremenda abstenção, a derrota assinalável da direita, da escassa vitória do Partido Socialista, da subida fulgurante da CDU e o aparecimento da figura de Marinho e Pinto que sendo cabeça do lista de um movimento pouco expressivo gerou um movimento de votantes que levou este Partido da Terra (MPT) a ter dois deputados naquele Parlamento. 

Foi ele, segundo dizem, o grande vencedor destas eleições. Não esse Partido, mas Marinho e Pinto 

O suposto “grande vencedor” das eleições europeias, sempre defendeu que se não devia votar nos Partidos. Dizia ele que eram todos compostos por pessoas corruptas. Também disse que os policias deviam andar desarmados. 

Afinal, acabou por concorrer às europeias e, graças ao seu discurso populista, muito semelhante ao de Paulo Portas ( que hoje é vice primeiro ministro deste Governo graças a uma atitude irrevogável) acabou por ser eleito. 

Em bom português poder-se-à dizer que o antigo Bastonário da Ordem de Advogados e sempre contestado pelos seus pares, é um tinta-trocas. Mas também é verdade que os portugueses têm, por norma, a memória muito curta. A ver vamos qual será o seu comportamento nos tempos mais próximos. 

Mas que ficará muito feliz pelas suas viagens nos Falcons de ida e volta de Bruxelas, lá isso vai!.....E o vencimento não é nada mau.

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !