BANCADA DIRECTA: Os homens e mulheres de amanhã! O nosso cronista Antonio Raposo disserta sobre este tema e volta a criticar tudo aquilo que se reporta às humilhações das praxes". São os Fragmentos e Opiniões do Bancada Directa

sábado, 19 de abril de 2014

Os homens e mulheres de amanhã! O nosso cronista Antonio Raposo disserta sobre este tema e volta a criticar tudo aquilo que se reporta às humilhações das praxes". São os Fragmentos e Opiniões do Bancada Directa

Os homens e mulheres de amanhã! 
O nosso cronista Antonio Raposo disserta sobre este tema e volta a criticar tudo aquilo que se reporta às humilhações das praxes". 
São os Fragmentos e Opiniões do Bancada Directa 

OS HOMENS E MULHERES DE AMANHà


Passei pelo jardim do Campo Grande, em Lisboa, ali perto da cidade universitária e que vejo eu meio escondidos da vista do público? 

Um grupo de estudantes universitários. Uns vestidos de capa e batina outros à civil estando estes últimos alinhados como se esperassem ordem dos mancebos que os comandavam. 

Disse cá para mim: não têm vergonha na cara! 

Ainda se passou tão pouco tempo sobre a desgraça que caiu sobre diversos estudantes e lá estão eles de novo a repetir pela milhenta e estafada vez o soez sintoma de submissão que é o de ser humilhado e de gostar de ser. 

Há coisas que me revoltam a tripalhada e já não tenho paciência para esta gentalha. Quando me vem dizer que há de praxes boas não lembra o diabo. 
Todas as praxes são humilhantes e baseiam-se exactamente na humilhação. Nunca vi uma praxe sem esses ingredientes. Se alguém conhecer que me avise. É com esta gente que Portugal conta para os futuros dirigentes? Gente que é humilhada e aprecia? Será que nasceram com o síndroma de masoquista? 

Será que não tem personalidade e nada lhes resta no interior senão a fatalidade de serem amachucados e retirarem daí prazer. E estas novas universidades de qualidade “relvista” também tem a sua culpa no cartório ao promoverem estas actividades dando-lhes espaço e condições para enganarem o pessoal e fingir que tem prestígio o que lhes sobra em vacuidade. 

Tradições? Não brinquem comigo! Palhaçada! 
E já agora, o ministro que tutela as universidades devia meter-se à frente e acabar com estas bandalheiras, de uma vez por todas. Parece que o pessoal só lá vai a chicote. Infelizmente.

Como o cão do Pavlov.

Antonio Raposo
Lisboa. 17. Abril. 2014

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !