BANCADA DIRECTA: Fragmentos e Opiniões. O nosso cronista António Raposo opina sobre a figura de políticos e não tem duvidas em afirmar “Os políticos esses grandes homens”!

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Fragmentos e Opiniões. O nosso cronista António Raposo opina sobre a figura de políticos e não tem duvidas em afirmar “Os políticos esses grandes homens”!

Fragmentos e Opiniões. 
O nosso cronista António Raposo opina sobre as figuras e comportamento dos políticos e não tem duvidas em afirmar “Os políticos esses grandes homens”! 

OS POLÍTICOS ESSES GRANDES HOMENS! 
Acabaram de ter lugar as eleições municipais francesas e o resultado da 1ª volta foi uma grande (enorme!) queda do partido socialista que governa a França, actualmente. Tudo indicava que tal viesse a acontecer pois o “notre amie Hollande” prometeu uma coisa e fez o contrário. 

Onde é que eu já vi isto? Seria cá em Portugal com o Passos Coelho? Rapidamente e em força o francês resolveu baixar impostos e alargar benefícios sociais. De caminho enfiou no lixo o 1º ministro e meteu um novo em folha. Isto diz-nos bem por que caminhos navega a pobre Europa, comandada por pessoas a quem eu não compraria um carrinho de linhas. 
Uma Europa que tem por nome União e que é a mais acabada desunião. Onde os países mais ricos andam a “esmifrar” os mais pobres. De tal forma que desconfio que a Grécia – esse local onde a democracia abriu os olhos e já os deve ter fechado – ainda acaba vendendo uma ou outra ilha e dando de borla o Pártenon entregue a um ricaço que precise de oferecer à noiva uma prenda antiga e com patine. 
Nós por cá – como vamos aumentando o valor da dívida e dos juros – acabaremos por rifar os Jerónimos e transformar aquilo num spa para milionários. Não se esqueçam de retirar de lá aquelas múmias antigas que só atrapalham… 

Mais dia menos dia teremos que sair do euro. E quem lá nos meteu nunca nos perguntou se queríamos ou não. 

E agora? Continuamos no euro, cada vez mais endividados e pobres e desempregados? 

Com uma venda nos olhos para não vermos o precipício, de vitória em vitória até à derrota final? 

QUO VADIS PORTUGAL 

 Lisboa. 2 de Abril de 2014
 Antonio Raposo
 
O autor deste texto







Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !