BANCADA DIRECTA: O José Sousa, açoriano, não precisou de nenhum truque para andar de pé sobre as águas.

segunda-feira, 3 de março de 2014

O José Sousa, açoriano, não precisou de nenhum truque para andar de pé sobre as águas.




Como dizia o meu amigo Dr. Carlos Esperança no seu "Ponte Europa" que só Jesus Cristo e depois São Pedro, a chamada pedra angular do cristianismo, tiveram poderes para andar sobre as águas. Se foram dotes naturais ou se foi a partir de truques mágicos nunca o revelaram

O mesmo fez um magico inglês, súbdito de suas majestade Isabel, que teve um "annus horribilis" em que andou a navegar em águas muito turvas, dizia eu que este tal súbdito magico levitou sobra as águas do Rio Tamisa em Londres e depois nunca explicou como o fez, melhor, nunca explicou o seu truque.

Por isso preferimos a realidade do rapazola açoriano, de nome José Sousa, que perante um perigo eminente de ser colhido por uma bezerra nele "engachada" nunca hesitou em mostrar os seus dotes naturais, isto é, navegar sobre as águas de uma reentrância qualquer do mar em terras de Angra do Heroismo na IlhaTerceira ou do Porto da Calheta da Ilha de São Jorge. 

Este "Zé Sousa", teve uma tarde de glória e o seu nome diz tudo quanto a valentia e coragem, mesmo fugindo de uma choca abezerrada, que amigos meus dizem-me que são mais argutas e espertas que os toiros de morte verdadeiros. 

Mas quem de touros gosta e mostra valentia na frente deles, não esquece  a arte das verónicas, chicuelinas  e gaoneras que são o  apanágio dos mesmos.

Contribuções avulsas sobre touradas à corda açorianas. De louvar a atitude do Bloco de Esquerda em propor a anulação destas corridas à corda em terras açorianas devido ao espectáculo degradante que as crianças assistem e lhe moldam feitios e comportamentos. Os estropiados ( e são inúmeros) resultantes destas colhidas violentas são o exemplo disto.




Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !