BANCADA DIRECTA: E porque hoje é Domingo a beleza das danças e dos cantares minhotos assaltam-se a alma. E hoje temos o Grupo Folclórico de São Torcato, ali mesmo pertinho de Guimarães

domingo, 9 de março de 2014

E porque hoje é Domingo a beleza das danças e dos cantares minhotos assaltam-se a alma. E hoje temos o Grupo Folclórico de São Torcato, ali mesmo pertinho de Guimarães

E porque hoje é Domingo a beleza das danças e dos cantares minhotos assaltam-se a alma. 
E hoje temos o Grupo Folclórico de São Torcato, ali mesmo pertinho de Guimarães

São Torcato é uma freguesia portuguesa do concelho de Guimarães, com 10,56 km² de área e 3 373 habitantes (2011). Densidade: 319,4 hab/km². 

O seu orago é o próprio São Torcato, cujas relíquias (o seu corpo conservado, segundo a expressão popular, incorrupto) são veneradas no santuário de São Torcato, situado nesta freguesia. 

A freguesia constituiu, até ao início do século XIX, o couto de São Torcato. Foi elevada a vila pela lei n.º 78/95 de 30 de Agosto de 1995 

Situada na margem esquerda do Rio Selho, S. Torcato é uma vila predominantemente rural. Nas margens do Selho podemos encontrar um conjunto de moinhos com vários séculos de existência, mantendo-se alguns ainda em funcionamento. 

Em finais do séc. XIX foi iniciada a construção do Santuário de S. Torcato, um edifício em granito, com elementos de inspiração gótica, românica e clássica. No interior da Igreja encontra-se o corpo incorrupto de S. Torcato, um dos primeiros evangelizadores da Península Ibérica no séc. VIII. 

O edifício está ainda em construção, estando actualmente as obras do Santuário a ser finalizadas por canteiros formados na Escola de Cantaria da Irmandade de S. Torcato. 

Junto ao Mosteiro, o Museu da Vila de S. Torcato apresenta um espólio muito diversificado ligado à vivência da região, à fé do seu santo e ao seu Mosteiro.
 A Igreja do Mosteiro de S. Torcato - Monumento Nacional - uma construção de raiz visigótica que sofreu alterações no séc. XII e foi posteriormente ampliada durante o séc. XIX, ainda subsistindo alguns elementos da antiga construção românica. 

Rica em festas e conhecida pelo seu folclore, em S. Torcato realiza-se, desde 1852, no 1º. Domingo de Julho, umas das maiores e mais concorridas romarias do Minho, a Romaria Grande de S. Torcato. 

A vida de São Torcato . 

Descendia da nobre família romana denominada Torquatus romanus. Durante toda a sua juventude, foi notado pelas suas virtudes[quais?], que continuaram mesmo depois de exercer as funções de Arcipreste na Sé de Toledo. Isto levou a um enorme reconhecimento por parte da Igreja que o aclamou Bispo de Iria Flávia, na actual Galiza. 

No XVI Concílio de Toledo, em 693, demonstrou eloquência e firmeza de fé, pelo que foi aclamado arcebispo de Braga e pouco tempo depois do Porto e de Dume. A invasão muçulmana Em 711 os árabes muçulmanos entram no sul da Península Ibérica vindos de Tarik, liderados por Muça a pretexto de conquistar toda a região e espalhar o culto a Alá e Maomé. 

O encontro entre o islamismo (Muça) e o cristianismo (Torcato) dá-se junto a Guimarães. Muça estava acompanhado de um numeroso exército e Torcato tinha apenas 27 companheiros na fé. Muça, após ter ouvido um discurso do arcebispo, desembainha da espada e desfere um golpe fatal sobre Torcato, fazendo o mesmo aos companheiros. 

Segundo a lenda tudo aconteceu a 26 de Fevereiro de 719 ou de 715. Seu corpo foi encontrado num bosque, junto a um regato. Ao ser retirado, segundo a lenda, do meio das silvas e do monte de pedras (exumação) brotou uma fonte caudalosa que ainda hoje se conserva, conhecida como Fonte de São Torcato. 

No local foi erigida uma capelinha em honra do santo, que se encontra hoje sepultado em câmara de vidro, no Santuário de São Torcato.

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !