BANCADA DIRECTA: É este o milagre económico que avassala Portugal. Como o Banif foi auxiliado pelo Estado, a Troika impôs estas condições. Fecho de 60 balcões e 300 colaboradores a menos.

terça-feira, 18 de março de 2014

É este o milagre económico que avassala Portugal. Como o Banif foi auxiliado pelo Estado, a Troika impôs estas condições. Fecho de 60 balcões e 300 colaboradores a menos.


É este o milagre económico que avassala Portugal. 
Como o Banif foi auxiliado pelo Estado, a Troika impôs estas condições. 
Fecho de 60 balcões e 300 colaboradores a menos. 

O Banif, liderado por Jorge Tomé, anunciou hoje que vai fechar 60 balcões, o que resultará no despedimento de 300 colaboradores. O novo programa de rescisões arranca já hoje, pelo que qualquer funcionário que queira sair já pode comunicar ao banco a sua intenção e apresentar a sua candidatura a partir de amanhã. Leia aqui o comunicado à CMVM 

O programa de rescisões por mútuo acordo termina a 28 de Março, sendo que a formalização das saídas dos colaboradores será feita no início de Abril. As rescisões serão feitas por mútuo acordo, por iniciativa dos colaboradores e incluem reformas antecipadas e pré-reformas, prevendo-se que aconteçam quase todas no continente - Madeira e Açores devem ficar de fora. 

O custo total deste programa será de 12 milhões de euros, mas permitirá uma poupança anual de 15 milhões de euros ao banco. Em termos de condições, o Banif propõe-se oferecer entre 1,1 a 1,5 de salários de indemnização, sendo o que o número de salários vai depender do valor total da indemnização e o salário pago será tanto maior quanto menor for o valor total da indemnização. 
Milagres estão pela hora da morte. Incluindo os económicos no nosso país.

A somar a isto, o banco propõe aos colaboradores que saírem a manutenção das condições dos créditos à habitação, assistência à saúde durante um ano, linhas de crédito para novos projectos (com um spread especial de 3%), bem como o acesso ao subsídio de desemprego. 

Na base desta reestruturação estão questões de rentabilidade e eficiência do banco, bem como valorizar as acções de modo a criar valor e atrair novos investidores. Estes objectivos estavam delineados até 2017, no entanto, a instituição liderada por Jorge Tomé decidiu antecipá-los e implementar um programa de redução de custos que deverá estar concluído este ano. 

Ler o comunicado do Banif à CMVM clicando aqui

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !