BANCADA DIRECTA: Esta não lembra ao diabo! Um dos carolas do PSD diz que o país está muito melhor, mas as pessoas estão pior. Estamos a falar de uma entrevista do “cromo laranja” Luís Montenegro ao Jornal de Noticias dias antes do Congresso

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Esta não lembra ao diabo! Um dos carolas do PSD diz que o país está muito melhor, mas as pessoas estão pior. Estamos a falar de uma entrevista do “cromo laranja” Luís Montenegro ao Jornal de Noticias dias antes do Congresso

Esta não lembra ao diabo! 
Um dos carolas do PSD diz que o país está muito melhor, mas as pessoas estão pior. 
Estamos a falar de uma entrevista do “cromo laranja” Luís Montenegro ao Jornal de Noticias dias antes do Congresso "As pessoas estão pior, mas o país está muito melhor" 

Vamos lá a ver se a gente se entende. Na minha disciplina de Organização Politica e Administrativa da Nação fiquei com a ideia de que País ou uma Nação é um espaço territorial onde assenta uma ideia de soberania de um povo com as suas tradições culturais, religiosas e politicas. Então o País ou uma Nação é uma ideia virtual baseada nos sentimentos afins ou opostos de quem lá vive no espaço perfeitamente delineado. Assim pode-se definir que um País ou uma Nação nunca existiria se não houvesse quem lá habitasse para reclamar esse território. E desta forma a Nação é o Povo.
Luís Montenegro ignora que um País é parte integrante de um povo e que se uma das partes está mal a outra inevitavelmente também está. Portanto se o nosso País está muito melhor então seria lógico que as pessoas estivessem igualmente melhor. Mas a realidade é que o País nem está muito melhor, (é tudo ilusão a preencher uma pré campanha eleitoral laranja) e o Povo está muito pior. Praticamente anda a rastejar. É esta a verdade!

Luís Montenegro foi igual a si próprio

Às portas do congresso do PSD Luís Montenegro, mais um cromo da actual nomenkclatura do partido, e líder parlamentar, deu uma entrevista ao JN em que, por entre outras alarvidades, diz que os portugueses estão pior, mas que o país está melhor. 

Não há dúvida que esta gente, por ignorância ou por arrogância – ou talvez mesmo por ambas – não faz sequer o mínimo esforço para se desviar dos maiores buracos da sua esburacada estrada ideológica. As pessoas não existem, existem números e um conjunto de institutos a que se chama país. Que as pessoas, que os portugueses estejam pior, não tem qualquer relevância. 
Não importa! As pessoas apenas servem para atrapalhar o caminho brilhante que eles pretendem trilhar para o país. O país está melhor, dizem eles. Uma, duas, cem, mil vezes. As vezes que forem necessárias, em qualquer sítio e circunstância. Ninguém – ou muito pouca gente - acredita. Não é isso que se percebe na cara das pessoas. 

A bota não joga com a perdigota, eles dizem que o país está melhor mas as pessoas sentem que estão cada vez pior. O chefe da banda parlamentar do PSD veio agora resolver esta discrepância e pôr a bota a jogar com a perdigota. 

Tudo claro: afinal o país está mesmo melhor, e as pessoas estão mesmo pior. Uma coisa não tem nada a ver com a outra, o país simplesmente não tem nada a ver com as pessoas!

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !