BANCADA DIRECTA: Tempicos escreveu uma carta ao Pai Natal e Bancada Directa dá-lhe visibilidade.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Tempicos escreveu uma carta ao Pai Natal e Bancada Directa dá-lhe visibilidade.

CARTA AO PAI NATAL 

Eu ainda sou dos que tenho FÉ ( com letras grandes) e decididamente, sem reservas, acredito no Pai Natal. 

Porém sou agnóstico – por estranho e contraditório que pareça –Mas não sou ingénuo, nem crente, nem tótó. Desde sempre que acho que o Pai Natal existe, dá prendas a quem se porta bem que é o meu caso. Sempre achei uma grande “pinta” no velhinho vestido de vermelho com umas grandes barbas e um barrete. 

Sei que ele é uma figura criada por um publicitário americano que vendia coca-colas, mas não me interessa! Desculpo-o. Além do mais tenho fé no Pai Natal como tenho no Benfica – ambos vermelhos como foi a saudosa revolução de Outubro. Ou seria a de Novembro? 

Por isso todos os anos – desde tenra idade – escrevo ao Pai Natal, faço o meu modesto pedido, não sou abusador, e recebo na noite de natal a prenda pedida, regularmente, mesmo nos tempos de crise em que vivemos, em que a bruxa Troika, mais os diabinhos chifrudos Passos & Portas, me fazem maldades na carteira. 

Este ano já tenho o meu pedido engatilhado: a boneca Popota! Não chega a custar dez euros…com o desconto. Vão-me já apontar que um menino como eu deve pedir espingardas e carros de assalto, porém sou pacifista e lá por ser menino gosto de bonecas. 

Até gosto de outras bonecas, mas dessas não peço porque não quero abusar. São as de carne e osso. Mais carniça que osso dado a minha falta de dentes. Principalmente os sisos. 

Meu querido pai Natal: satisfaz-me o meu único desejo. 

Teu eterno crente 

Tempicos Detective reformado e mal pago. 
PS:- Junto em cima a foto da Popota para evitar enganos. Gosto dela assim vestida, prontos.



 O autor desta carta








Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !