BANCADA DIRECTA: Siria. Uma janela aberta para um conflito internacional inimaginável e do qual todos vão perder. Se se confirmar que foi o regime de Bashar que lançou o ataque com armas químicas contra civis, não há qualquer duvida de que foi um acto premeditado para alargar o conflito a vários interesses de outros países.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Siria. Uma janela aberta para um conflito internacional inimaginável e do qual todos vão perder. Se se confirmar que foi o regime de Bashar que lançou o ataque com armas químicas contra civis, não há qualquer duvida de que foi um acto premeditado para alargar o conflito a vários interesses de outros países.

Siria. 
Uma janela aberta para um conflito internacional inimaginável e do qual todos vão perder. 
Se se confirmar que foi o regime de Bashar que lançou o ataque com armas químicas contra civis, não há qualquer duvida de que foi um acto premeditado para alargar o conflito.
Parece mais do que certo de que foi Damasco que libertou o gás sarin sobre a população civil. Tudo aponta para que os inspectores da ONU cheguem a esta conclusão. E se este facto for verdade é inegável que o regime de Bashar quer internacionalizar o conflito com o intuito de o resolver o mais depressa possível.. Concluimos que Damasco usou o gás sarin para facilitar a invasão do país P

Parece que o mundo livre e o seu comandante, os EUA, já decidiram invadir a Síria. Diz o vice-presidente Kerry e diz David Cameron que só falta saber a hora e como. Estava anunciado há muito que, se o regime sírio usasse armas químicas contra os rebeldes, os EUA não tinham outro remédio senão intervir militarmente, derrubar, o actual governo, em defesa dos da liberdade e da democracia. 

O governo de Damasco, sabendo isto, e estando desde há meses na mó de cima na luta contra os insurgentes sírios, decidiu por razões de estratégia interna, atacar um bairro dos arredores da capital com gás sarin e assassinar indiscriminadamente 1300 civis, incluído muitas crianças. 

Os Estados Unidos manifestaram a necessidade de intervir militarmente na Siria mesmno sem a concordancia da ONU. Em principio contavam com o apoio da Inglaterra e da França. Ontem o Parlamento britanico chumbou o pedido de autorização solicitado por Dasvid Cameron. 


Talvez por isso há um ligeiro adiamento para a decisão final por parte de Barack Obama 


Aguardam-se novos episódios. A ver vamos, como dizia o cego..

1 comentário:

luis pessoa disse...

Pois é.
Os EUA estão sempre na primeira linha da defesa dos desgraçados e oprimidos, quando isso lhe interessa, claro!
Deve ir à procura das armas de destruição que o Sadam tinha no Iraque, mas que pelos vistos engoliu antes da chegada das tropas!
Claro que o regime Sírio tem armas químicas, claro que nos últimos tempos está na mó de cima a dar cabo dos "rebeldes", mesmo com estes a serem "apoiados" pelas "democracias ocidentais" e então, como o regime é burro como uma porta, quando está a triunfar em toda a linha, transformando numa vitória anunciada, burros como portas, vão lançar gás para cima de uns civis, só para chatear os americanos!!! Brilhante!
Está-se mesmo a ver que é assim!
É como se num jogo de futebol uma equipa a ganhar por 5-0 começar a fazer caretas ao árbitro para os jogadores serem expulsos...
Estamos a brincar, não?
Claro que os militares sírios não são santinhos e o regime muito menos, mas os EUA têm de atacar para fazer esquecer as espionagens que fizeram aos seus próprios aliados e continuar a brilhante primavera Árabe que está a dar tão bons resultados no Egipto, na Líbia e em todos os locais onde os EUA puderam meter os seus fantoches muito "democráticos".
Pena que só agora os EUA tivessem chegado à condenação da violência dos gases porque teriam poupado milhões de vidas na Coreia e no Vietname quando por lá andaram a despejá-los até serem literalmente corridos. Ou quando lançaram as bombas atómicas SOBRE CIVIS e não sobre o palácio do Imperador, só para verem ao vivo as consequências.
Com tudo isto, lá vem mais uma escalada dos preços do petróleo e mais unas milhares de milhões de aumento de lucros para os especuladores americanos dos petróleos e das armas...
Haja paciência, à falta de outros meios...

Obrigado Pela Sua Visita !