BANCADA DIRECTA: O Desporto e não só no Bancada Directa. Ana Paula Oliveira. Árbitra de futebol. Ao contrário do que se consta não foi por mostrar o seu corpo generosamente que CBF decidiu afastá-la da arbitragem. Só a partir desta altura é que a Ana enveredou por uma carreira exibicionista na Playboy, entrou no reality show “A Fazenda” e agora é jornalista desportiva

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

O Desporto e não só no Bancada Directa. Ana Paula Oliveira. Árbitra de futebol. Ao contrário do que se consta não foi por mostrar o seu corpo generosamente que CBF decidiu afastá-la da arbitragem. Só a partir desta altura é que a Ana enveredou por uma carreira exibicionista na Playboy, entrou no reality show “A Fazenda” e agora é jornalista desportiva

Ana Paula Oliveira. 
Árbitra de futebol brasileira. 
Ao contrário do que se consta não foi por mostrar o seu corpo generosamente que foi afastada da arbitragem. 
Foi uma série de erros de palmatória no Brasileirão em 2006/2007 que a CBF decidiu afastá-la da arbitragem. 
Só a partir desta altura é que a Ana enveredou por uma carreira exibicionista na Playboy, entrou no reality show “A Fazenda” e agora é jornalista desportiva 

O que ressalta das noticias sobre a carreira de Ana Paula Oliveira 


Ana Paula Oliveira: ousadia tirou-a da arbitragem Se estas páginas todos os dias se enchem de belas mulheres, parte da culpa é de Ana Paula Oliveira, a árbitra que um dia tornou o futebol um desporto... sexy. A brasileira ficou conhecida por duas razões: primeiro por ser uma mulher numa profissão, até à data, de homens. Depois por ter posto tudo a nu. Literalmente. 

Foi precisamente há um ano que Ana Paula Oliveira abandonou as lides da arbitragem para se dedicar ao jornalismo. Mas não podemos esquecer que, antes disso, Ana Paula posou para a Playboy. Fui numa altura em que estava suspensa da arbitragem, por uma série de erros na final do campeonato paulista, que Ana Paula aceitou o convite da famosa revista erótica. 

A produção não passou ao lado do mundo do futebol que a tornou em escândalo. Ficou sem insígnias da FIFA. Agora no jornalismo tem feito carreira e já entrevistou Neymar. 
Contribuições 

Ana Paula Oliveira nasceu no Bairro São Miguel Paulista em SãoPaulo. Brasil. Aos 14 anos de idade acompanhava o seu pai que era um árbitro amador em Hortolandia na Região de Campinas. Daí o gosto pela arbitragem Nascida no bairro de São Miguel Paulista, sua paixão pela profissão começou aos quatorze anos de idade, quando acompanhava o pai, árbitro amador, em alguns torneios na região de Hortolândia, cidade da Região Metropolitana de Campinas. 


A jovem Ana Paula auxiliava o pai como mesária, anotando as ocorrências e os cartões na súmula. "Quatro anos depois, os jogadores pediam para que eu auxiliasse meu pai. Foi uma brincadeira que acabou dando certo", lembra Ana, que sonhava em se tornar uma jogadora de vôlei. 


Segundo ela mesma, Ana Paula sobressaía pelos sentidos aguçados. Ela não se limitava à visão para tomar suas decisões. A capacidade de escutar o som provocado pelo chute na bola, no momento do passe, permite-lhe concentrar sua atenção nos jogadores da frente, que recebem o lançamento. 
"Como consigo usar bem a audição, normalmente não me preocupo em olhar de onde a bola está partindo", conta ela. Na verdade, segundo Arnaldo Cezar Coelho, comentador desportivo da Rede Globo, a mulher tem uma visão periférica melhor, enquanto o homem enxerga mais a longa distância – fcato já comprovado através de pesquisas feitas por grandes oftalmologistas. Assim, a mulher leva vantagem na função mais importante do assistente, que é marcar o impedimento. "Daí eu ter dito que se ainda apitasse preferiria ter mulheres como minhas assistentes". 

Ana Paula Oliveira, como bandeirinha ficou famosa por ser uma das primeiras auxiliares a actuar na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro e por sua beleza. Seu trabalho nos relvados rendeu a possibilidade de realizar palestras para empresas e grupos femininos e estudantes e a possibilidade de participar de inúmeros programas de televisão. 


Ana Paula Oliveira começou a carreira em 1998, e, já em 2001, participou no seu primeiro jogo na Série A-1 do Campeonato Paulista. 

Após um próspero início de carreira (foi o grande destaque na vitória do Corinthians diante do São Paulo, por 3 a 2, na grande final do Campeonato Paulista de 2003), algumas tomadas de decisão a partir de 2006 geraram polêmica na carreira da Musa da Arbitragem Brasileira. 
Algumas polêmicas mais famosas foram a anulação de um gol do Corinthians num jogo com o Palmeiras em 2006 pelo Brasileirão, um golo que na verdade foi apenas informado pela bandeirinha e anulado pelo árbitro Cléber Abade e outra tomada de decisão a favor do Santos num clássico com o São Paulo em 2007. Ainda teve outros êrros graves, pois anulou dois golos limpos ao Botafogo num jogo contra o Figueirense pela semifinal da Copa do Brasil de 2007. eliminando a equipa carioca da competição. 

Após o jogo do Botafogo, a Confederação Brasileira de Futebol entendeu que Ana Paula Oliveira
 precisava ficar afastada por 15 dias dos relvados. Como a revista playboy a assediava desde 2003 para posar nua, ela aproveitou a suspensão da CBD e acedeu ao que a Playboy queria. Estas fotos fizeram sensação no Brasil e por todo o mundo. Devido sua agenda de compromissos com a revista não conseguiu treinar e na ânsia de voltar aos relvados devido aos esforços físicos duros que fazia fracturou as tíbias das pernas. 

Foi reprovada seguidamente no teste físico para voltar à arbitragem, pois obrigaram-na a correr e ela não conseguiu apesar dos atestados médicos que apresentou para o efeito. Ana Paula Oliveira era um um árbitro FIFA e estando lesionada não era obrigada a correr nos testes físicos  Na sequencia disto ela perdeu as insignias da FIFA 

Quem se mete com o Botafogo fica queimado e leva

Em novembro de 2009, participou no reality show A Fazenda 2, da Rede Record, e foi a primeira participante eliminada. Após sair do programa, Ana Paula passou a ser repórter do programa Esporte Fantástico e integra a equipa de comentadores desportivos da Rede Record de São Paulo. 

Especializou-se em comentar desafios de futebol Record de São Paulo. Em 2011, voltou para a quarta edição do reality show A Fazenda, onde disputou com Franciely Freduzeski e Monique Evans a chance de retornar ao programa , perdendo a vaga para Monique. 

Em 2012, passou a integrar o programa esportivo Alterosa no Ataque da TV Alterosa afiliada do SBT em Minas Gerais ao lado de Jaeci Carvalho e do ex craque e deputado estadual Marques em substituição ao ex jogador Sorín. 


Já entrevistou o ora craque do Barcelona Neymar


Os erros de Ana Paula Oliveira


Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !