BANCADA DIRECTA: Politica à Portuguêsa. Primeiro foi a gaffe do "pastel de nata", seguiu-se a gaffe do "coiso" e agora o 12º ano de escolaridade já dá grau académico de doutor.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Politica à Portuguêsa. Primeiro foi a gaffe do "pastel de nata", seguiu-se a gaffe do "coiso" e agora o 12º ano de escolaridade já dá grau académico de doutor.

Oh Alvarito: estavas mesmo a pedir para que te mandassem embora.
Vais fazer companhia ao Relvas e ao Gaspar.
Vá lá que levaste contigo o Franquelim.
Ou muito me engano ou já anda outro na forja.
Da mentira não se livra

1ª nota anexa de Bancada Directa:
Uma pessoa que leia o grau académico do Dr. Jaime Ramos convence-se (distraidamente) que o 3º Ciclo Liceal será equivalente ao 12º ano. Mas este facto não é verdade, porque o 12º ano foi criado em 1979 em substituição do Ano Propedêutico  criado dois anos antes. Como o Dr Jaime Ramos nasceu em 1951 ele teria de ter 28 anos de idade para frequentar o 12º ano ou então 26 para o Ano Propedêutico  Desta maneira ao tempo em que o Dr Jaime Ramos era estudante o 3º Ciclo Liceal correspondia ao 7º ano do Liceu, depois transformado no 11º ano unificado.
Ressalvamos destas considerações as possibilidades do Dr Jaime Ramos ter completado o 12ª Ano já em adulto. Mas neste caso nunca se podia referir o 3º Ciclo Liceal como grau académico, mas sim o 12º Ano
Tal foi o caso do autor deste post (3º Ciclo Liceal = 7º Ano liceu)

2ª nota anexa de Bancada Directa: e como hoje não se vai passar nada de importante e válido nas lides governamentais voltamos amanhã.
Já estaremos em casa mais o gato "Senhor Neves".
O felino desconfia que foi escolhido para funções numa Secretaria de Estado, não o apanharam a jeito, mas ele recusava de qualquer modo.

2 comentários:

Anónimo disse...

Senhor Adriano
Nesta explicação do 12º ano e prosseguimento dos estudos, parece-me que falta aqui um pormenor: os estudantes eram aprovados no 7º ano do liceu e depois para entrarem na Faculdade tinham de fazer um exame de admissão, que salvo êrro era feito no mês de Setembro. Ora este exame (que era difícil) podia considerar-se como sendo o actualmente o 12º ano e fazia sempre parte do Curso Geral dos Liceus. Estarei certa?
Bjs para a sua familia
Maria de Lourdes Bonito

Adriano Ribeiro disse...

Minha senhora
As provas de admissão para o ingresso na Faculdade não eram difíceis dada a facilidade e tendencia natural dos examinandos para essas provas. Quem fosse para Germânicas tinha bases suficientes nas nucleares de Inglês (+ literatura) e Alemão. Quem fosse para Românicas era o Português e Francês se bem que o Latim era igualmente importante
Fique bem
Adriano Rui Ribeiro

Obrigado Pela Sua Visita !