BANCADA DIRECTA: Professores em luta contra a mobilidade especial e aumento do horário de 40 horas semanais

domingo, 16 de junho de 2013

Professores em luta contra a mobilidade especial e aumento do horário de 40 horas semanais




80 mil professores na manifestação 

Segundo o secretário-geral da Federação Nacional de Professores (Fenprof), Mário Nogueira, a manifestação deste sábado contou com mais de 80 mil professores de todo o País. 

O desfile de docentes em protesto começou no Marquês de Pombal, desceu a Avenida da Liberdade e terminou nos Restauradores, em Lisboa. «Pensamos que a greve também vai ter uma grande adesão. 


Não é de ânimo leve que os professores fazem greve nesta altura, fazem-no porque sentem que há uma necessidade imperiosa», disse Lucinda Manuela, dirigente da Federação Nacional de Educação (FNE). «É uma grande manifestação e o Governo tem de tirar conclusões», concluiu Lucinda Manuela.

O protesto juntou as duas federações e ainda sete sindicatos. O protesto foi motivado pela aplicação do regime de mobilidade especial aos professores, as distâncias a que podem ficar colocados e o aumento do horário de trabalho das 35 para as 40 horas semanais.

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !