BANCADA DIRECTA: O que vale é que eles cantam bem mas não me alegram mesmo nada! Está mesmo na altura do Paulinho das feiras mandar calar estes senhores. O “Poder” é muito bonito e gratificante

terça-feira, 18 de junho de 2013

O que vale é que eles cantam bem mas não me alegram mesmo nada! Está mesmo na altura do Paulinho das feiras mandar calar estes senhores. O “Poder” é muito bonito e gratificante

O que vale é que eles cantam bem mas não me alegram mesmo nada! 
Está mesmo na altura do Paulinho das feiras mandar calar estes senhores. 
Para o líder centrista o “Poder” é muito bonito e gratificante 

O grupo de dirigentes do CDS-PP propõe que o Governo, nos próximos dois anos, acabe com o corte nos salários e pensões, aumente o salário mínimo nacional e baixe o IRS. António Pires de Lima, Adolfo Mesquita Nunes e João Almeida são alguns dos subscritores da proposta. 

Estas ideias constam numa moção - «Dar prioridade à econonomia» - que vai ser apresentada no congresso do partido, a 6 e 7 de Julho. O grupo diz sentir-se incomodado com o rumo da evolução da economia e considera que os actuais níveis de desemprego são inaceitáveis. 


Destes dois ainda se pode esperar boa vontade e determinação para mudar alguma coisa

Os subscritores defendem que, «em primeiro lugar deve estabelecer-se um calendário para a anulação dos cortes temporários, em vigor» devendo os cortes ser «reduzidos, progressivamente, a partir do final do programa de assistência financeira».

«Deve estabelecer-se um prazo realista, por exemplo de dois anos, para a anulação deste corte.


Este calendário pressupõe a concretização de medidas acordadas na 7ª avaliação do programa de assistência a Portugal, que permitam esta política, sem aumento global da despesa», expõe o documento.


Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !