BANCADA DIRECTA: Autárquicas 2013. Um olhar para o que se passsa em Sintra (1). As candidaturas para a Câmara de Sintra. Comecemos pelo Bloco de Esquerda com o seu candidato Luís Fazenda e o seu programa politico. Na próxima falaremos do candidato do PCP

terça-feira, 4 de junho de 2013

Autárquicas 2013. Um olhar para o que se passsa em Sintra (1). As candidaturas para a Câmara de Sintra. Comecemos pelo Bloco de Esquerda com o seu candidato Luís Fazenda e o seu programa politico. Na próxima falaremos do candidato do PCP



Autárquicas 2013. 

Um olhar para o que se passa em Sintra (1). 
As candidaturas para a Câmara de Sintra. 
Comecemos pelo Bloco de Esquerda com o seu candidato Luís Fazenda e o seu programa politico. 

Na próxima falaremos do candidato do PCP As eleições do próximo Outono serão marcadas pela crise social e pela austeridade que a Troika e o Governo PSD/CDS.PP impõem. Uma politica que, suprema ironia, é conduzida por um ilustre residente em Massamá e que nos ultimos dois anos, tem sido apoiada, de forma explicita ou por omissão, pelas principais figuras das duas candidaturas à Camara de Sintra que esstão intimamente ligadas a este Governo. 

 O Bloco de Esquerda assume ser necessária, também nas autarquias, uma alternativa politica à destruição da vida de largos milhares de pessoas.E é em nome desta alternativa politica e social que nos empenhamos na mobilização de energias para valorizar quem vive, trabalha e estuda no segundo municipio do país. Os e as sintrenses têm sido largamente afectados/as por uma politica errada, que gera desemprego, precariedade e exclusão. 
Para inverter o sentido descendente, é necessário dignificar o território, património e cultua deste Concelho tão vasto e diverso, dando especial relevo atenção à urgencia de desenvolvimento sustentável que concilie valorização da economia e inovação com o respeito pelos recursos naturais e pelas forças vivas locais. A penalização que a população sente no dia a dia reflete-se também na elevada carga fiscal, na ameaça de privatização dos bens que são de todos, como a água, os CTT, ou a CP, na delapidação da escola publica ou do Serviço Nacional de Saúde. 

É contra esta lógica que transforma necessidades das pessoas em mercadoria que nos apresentaremos à votação, em defesa da mobilidade e dos transportes para todos e todas, do emprego e contra o encerramento de empresas ou o despedimento e mobilidade especial nos serviços camarários, pelo direito à habitação e defesa de quem está em risco de despejo pelo banco, pelo aumento da renda ou do IMI, reiterando a necessidade de um plano de emergencia social que responda às dificuldades crescentes. 
Porque o nosso compromisso é com os cidadãos e cidadãs e não com os interesses de alguns, podem também contar connosco para lutar pela autonomia do poder local e pela participação popular na tomada de decisão. Em nome deste principio, exigiremos o cancelamento da extinção de freguesias, condicionando este processo à realização de referendos locais. 

 Para que se aprofunde a cidadania e a transparencia, defenderemos o reforço da prestação de contas de autarcas a eleitores e eleitoras, o rigor nos gastos e na administração do bem publico, e a clarificação de todos os indicios de mau uso de recursos publicos, bem como o escrupuloso cumprimento da limitaçãio dos mandatos prevista ne Lei 

 Ao longo dos ultimos 12 anos, a postura do Bloco de Esquerda na Assembleia Muncipal e Assembleias de Freguesia tem sido, como em todas as lutas em que estamos, a de construir alternativas que ponham as pessoas em primeiro lugar. E é também esta a firmeza que anima a candidatura que agora lançamos. 

Luís Fazenda 
Candidato do BE à Camara de Sintra

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !