BANCADA DIRECTA: Autárquicas 2013. A data das eleições autárquicas tornam-se um objectivo de interesses para cada partido. Os da maioria de direita querem uma data afastada da altura em que têm de apresentar o Orçamento para 2014 e que será 22 de Setembro. Os partidos da Oposição querem a data de 13 de Outubro para os portugueses terem ainda na pele as medidas de austeridade que por aí vem novamente!...

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Autárquicas 2013. A data das eleições autárquicas tornam-se um objectivo de interesses para cada partido. Os da maioria de direita querem uma data afastada da altura em que têm de apresentar o Orçamento para 2014 e que será 22 de Setembro. Os partidos da Oposição querem a data de 13 de Outubro para os portugueses terem ainda na pele as medidas de austeridade que por aí vem novamente!...


Autárquicas 2013. 
A data das eleições autárquicas tornam-se um objectivo de interesses para cada partido. 
Os da maioria de direita querem uma data afastada da altura em que têm de apresentar o Orçamento para 2014 e que será 22 de Setembro. 
Os partidos da Oposição querem a data de 13 de Outubro para os portugueses terem ainda na pele as medidas de austeridade que por aí vem novamente!... 
Os partidos políticos não se entendem quanto à data das eleições autárquicas. A razão deste desentendimento é simples: o PSD e o CDS pretendem afastar o mais possível o dia das eleições do momento em que venham a ser conhecidas as medidas que constarão do Orçamento do Estado para 2014; o PS, o BE e o PCP, tendo em conta que o Orçamento terá de ser apresentado até 15 de Outubro, desejam que os eleitores se dirijam para as urnas cientes das medidas brutais que serão adoptadas para levar a efeito a “refundação do Estado social”. 

Neste contexto, a coligação de direita quer que o alegado primeiro-ministro escolha o dia 22 de Setembro para a realização das eleições autárquicas. A oposição, pelo contrário, quer que as eleições sejam marcadas para uma data posterior: a preferência do PS vai para o dia 13 de Outubro; a do BE para 6 ou 13 de Outubro; e a do PCP para o dia 6, uma vez que, lembra Jerónimo de Sousa, a 13 de Outubro decorrem as cerimónias religiosas de Fátima. 

Alguém disse que o sucesso da 7ª avaliaçao troikista foi graças a um milagre da Senhora de Fátima. Portanto será natural que em Outubro se encha de um mar de gente. Agora para orar pela retirada de cena deste governo.

Quem sabe, sabe

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !