BANCADA DIRECTA: No nosso blogue damos voz àqueles que têm uma análise sobre esta austeridade europeia. Transcrição de um “comment” ao nosso post de ontem. Fragmentos e Opiniões. Sinceramente não dá para haver entendimento e nem, de forma alguma, consenso para manter e aumentar esta austeridade

sexta-feira, 19 de abril de 2013

No nosso blogue damos voz àqueles que têm uma análise sobre esta austeridade europeia. Transcrição de um “comment” ao nosso post de ontem. Fragmentos e Opiniões. Sinceramente não dá para haver entendimento e nem, de forma alguma, consenso para manter e aumentar esta austeridade

No nosso blogue damos voz àqueles que têm uma análise sobre esta austeridade europeia. Transcrição de um “comment” ao nosso post de ontem. Fragmentos e Opiniões. Sinceramente não dá para haver entendimento e nem, de forma alguma, consenso para manter e aumentar esta austeridade

menvp disse... 
A FIRMEZA DO CONTRIBUINTE ALEMÃO ESTÁ A SALVAR A EUROPA . 

Primeiro: Todos pudemos assistir a uma incrível e MONUMENTAL CAMPANHA no sentido de ridicularizar todos aqueles que eram contra o 'viver acima das possibilidades' - leia-se, campanha no sentido de ridicularizar todos aqueles que eram anti-endividamento excessivo -; um exemplo: no passado, Manuela Ferreira Leite foi ridicularizada por ser uma ministra anti-deficit-excessivo. -


Depois: Hoje em dia, todos podemos assistir a uma incrível e MONUMENTAL CAMPANHA contra os defensores da austeridade; um exemplo: chegam a retratar o contribuinte alemão como novos fascistas/nazis... . { nota: o resultado do endividamento excessivo está aí à vista: a superclasse (alta finança - capital global) assumiu o controlo de bens estratégicos: combustíveis... electricidade... água... } . 

Marionetas ao serviço da superclasse CAVAM BURACOS SEM FIM (nas finanças públicas, nas empresas públicas, na Banca)... - Marionetas ao serviço da superclasse (alta finança - capital global) enfiaram-nos numa ratoeira: a Espiral recessiva... . 

'Paladinos' do discurso anti-austeridade... ESTIVERAM CALADOS que nem um rato... ""ignorando"" o perigo que era os Estados andarem a endividar-se na construção de auto-estradas 'olha lá vem um', estádios de futebol sem público, nacionalização de bancos falidos, etc, etc... . 


O discurso anti-alemão que reina nos media internacionais (nota: são controlados pela superclasse) é uma consequência óbvia: depois de andar a 'cavar-buracos'... e andar a saquear contribuintes em vários países... a superclasse quer saquear o contribuinte alemão. -

A firmeza do contribuinte alemão (não cedendo à pressão exercida internacionalmente...) é fundamental para salvar a Europa! .
Nota 1: Depois de 'cozinhar' o caos... a superclasse aparece com um discurso, de certa forma, já esperado!... Exemplo: veja-se a conversa do mega-financeiro George Soros: «é preciso um Ministério das Finanças europeu, com poder para decretar impostos e para emitir dívida» 
Nota 2: Países a endividar-se excessivamente é uma atitude que proporciona um festim à superclasse... como o contribuinte alemão está firme... o mega-financeiro George Soros defende agora um Euro sem a Alemanha... para que... a superclasse (alta finança - capital global) possa PROLONGAR O FESTIM proporcionado por países a endividar-se excessivamente (países a viverem acima das suas possibilidades). 
Sexta-feira, Abril 19, 2013

1 comentário:

luis pessoa disse...

Tudo bem, é uma opinião.
Agora vamos ver quando os alemães pagam as dívidas por terem vivido acima das suas possibilidades: centenas de milhares de milhões à Grécia pelos devaneios da II Guerra e aquilo que os cidadãos europeus pagaram para a integração da RDA na Alemanha.
A Europa não é a preto e branco, na Europa não há bonzinhos a norte e mauzinhos a sul. O que há sempre é muito mais solidariedade dos pobres do que dos ricos e isso é que é a questão. Enquanto os ricos continuarem a enriquecer com a miséria cada vez maior dos pobres e estes estiverem sempre disponíveis a dar a mão por solidariedade, sem olhar a quem, o oportunismo estará sempre presente.
Mas ainda bem que o contribuinte alemão vai salvar a Europa, resta saber quando vai pagar as dívidas do seu Estado aos "miseráveis" dos "bronzeados do sul", né?

Obrigado Pela Sua Visita !