BANCADA DIRECTA: Fragmentos e Opiniões. O nosso cronista Antonio Raposo continua em forma nas suas análises e diz de sua justiça. OS NOSSOS HERÓIS

terça-feira, 19 de junho de 2012

Fragmentos e Opiniões. O nosso cronista Antonio Raposo continua em forma nas suas análises e diz de sua justiça. OS NOSSOS HERÓIS

Fragmentos e Opiniões. 
Antonio Raposo
O nosso cronista continua em forma nas suas análises e diz de sua justiça. 


OS NOSSOS HERÓIS 


Antigamente os heróis tinham a ver com pessoas que conseguiam fazer avançar a humanidade através das suas contribuições. Hoje já não é assim. 


Heróis são por exemplo os jogadores de futebol, pessoal que não adianta nem atrasa coisa nenhuma mas que põe em prática as suas habilidades natas combinado com o exercício físico. É frequente os nossos locutores (gente formada, mas, se calhar mal formada) nas televisões cá do burgo chamarem de heróis aos jogadores de futebol ou a atletas das mais variadas modalidades. 


Acho um exagero. Que o Ronaldo seja um artista, como é o argentino Messi ou como foi há tempos o Figo, acho correcto e adequado, agora herói ou até mesmo génio é na verdade uma grande aldrabice. Génios foram muitos dos antigos homens que ficaram na história. 


Lembro aqui alguns dos homens que fizeram avançar a humanidade com a sua genialidade: Einstein, Brecht, Da Vinci, Galileu, Mozart, Steve Jobs, Stephen-hawkings, Chaplin. Acho que devemos separar as águas. Não baralhar as pessoas e dentro do possível esclarece-las. Agora, os meios de comunicação social deviam ter mais cuidado e atenção pois se lhe é dado uma licença deviam, no mínimo, contribuir para o esclarecimento e não para o embrutecimento das populações. 


Mas, nós não podemos exigir muito das televisões privadas e dos jornais pois pertencem a grupos económicos que mais não fazem que defender os seus interesses. 


Para vos dar um exemplo simples: lembram-se da campanha contra o Sócrates que os jornais e as televisões montaram e que levaram as populações a pensar que o culpado de tudo era o Sócrates e acabaram elegendo o Passos que prometeu MUDAR. 
Não disse foi como nem o quê nem para quê. E foi o que se viu e está a ver. Os “culpados” que votaram nele viram-se de repente sem emprego, muitos sem casa, sem dinheiro, sem futuro. E o que nos diz o Sr. Primeiro-ministro? - Emigrem! 


Este Povo nunca mais aprende! 


António Raposo 
Lisboa 2012. 06. 19

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !