BANCADA DIRECTA: Grécia. A gente bem quer dar uma forcinha, mas a coisa não vai lá. O PASOK falha e vai haver novas eleições

sábado, 12 de maio de 2012

Grécia. A gente bem quer dar uma forcinha, mas a coisa não vai lá. O PASOK falha e vai haver novas eleições

Grécia. 
O PASOK falha e vai haver novas eleições 



O líder do partido socialista grego, o PASOK, também não conseguiu formar um governo de coligação na Grécia. O Syrisa negou o convite. Depois de negociações com os líderes dos principais partidos políticos gregos, Evangelos Venizelos, o líder do PASOK e antigo ministro das Finanças grego, anunciou hoje que não conseguiu formar um Executivo de unidade nacional e vai devolver o mandato de três dias para formar governo ao Presidente grego Karolos Papoulias, amanhã pelas 13h. 


Venizelos explicou que não conseguiu formar um governo de unidade pró-Europa para os próximos dois anos depois de o Syriza, o segundo partido mais votado nas eleições do último domingo, ter recusado o convite para fazer parte do futuro Executivo grego. 


O líder do Syrisa, Alexis Tsipras, referiu, no final do encontro com Venizelos, que "não foi a coligação de Esquerda que recusou a proposta, mas o povo grego que o fez através da votação de domingo". 


 Em declarações na televisão grega, citadas pela Bloomberg, o líder do PASOK adiantou que as conversações em busca de um novo governo vão agora continuar sob a liderança do Presidente Papoulias e voltou a vincar que os gregos deixaram bem claro nas eleições que querem um governo de coligação que assegure que a Grécia vai continuar na zona euro. 


O falhanço do PASOK surge depois das tentativas também frustradas da Nova Democracia e do Syrisa para formar um governo de coligação em Atenas, o que torna cada vez mais provável a realização de novas eleições no País, em meados de Junho.

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !