BANCADA DIRECTA: Do Brasil. São Paulo para os telespectadores portugueses o Prof Marcelo incita Passos Coelho a demitir Relvas se este não sair de sua livre vontade…

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Do Brasil. São Paulo para os telespectadores portugueses o Prof Marcelo incita Passos Coelho a demitir Relvas se este não sair de sua livre vontade…

Ora diga lá professor o que se oferece dizer sobre este imbróglio das secretas que envolve o nome Miguel Relvas em ligações a Silva Carvalho e a ameaças a uma jornalista do Publico? 


Eis os comentários do Prof Marcelo 


 Não tenho dúvidas! Se se confirmarem factos que envolvem o ministro-adjunto no caso das secretas e nas ameaças a uma jornalista, a sua demissão é inevitável.


E uma remodelação do Governo levará à saída de Álvaro Santos Pereira. Marcelo Rebelo de Sousa reafirmou que "se se provar que Miguel Relvas falou da vida privada de uma jornalista e se se provar que se encontrou mais vezes com Silva Carvalho do que disse, só lhe resta sair". "Sair ou ser convidado a sair", acrescentou. 


 No seu comentário na TVI, em directo de São Paulo, no Brasil, o antigo líder do PSD disse que se o ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares continuar estará num "grande estado de fragilização". 


E, numa avaliação ao Governo, Marcelo apontou o nome de Miguel Relvas como um dos remodeláveis, a par do ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira. Desafiado a responder se Passos Coelho aproveitaria uma eventual saída do seu "braço direito" para remodelar o Governo, o comentador disse ser provável que o primeiro-ministro "junte a isto um retoque" da sua equipa, nomeadamente mexendo "num ou nos dois ministérios que são mastodônticos", disse, referindo-se ao Ministério da Economia e do Emprego, tutelado por Santos Pereira, e ao Ministério da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território, conduzido por Assunção Cristas. 


 No caso do ministro da Economia, Marcelo entende que essa reorganização levará à saída de Álvaro, "agora que ele começa a conhecer o país", enquanto que Assunção Cristas deve continuar, apesar de o seu ministério poder ser partido.

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !