BANCADA DIRECTA

terça-feira, 8 de maio de 2012


As minhas reflexões. 
Mudar esta Europa é possível. Portugal? 
E porque não? 


As afirmações já foram feitas pelo Durão Barroso e por aquele senhor dirigente europeu que disse categoricamente que Portugal estava a agarrar o toiro pelos cornos. E o que disseram foi mais ou menos isto: Há limites para as premissas que François Hollande está a pretender fazer para reduzir a austeridade que grassa por esta Europa e criar crescimento económico. 


 Claro que dá vontade de os comparar aos “velhos do Restelo”. 


 Sabemos concretamente as dificuldades que os líderes europeus enfrentam para eliminar esta crise económica que avassala a Europa. Mas também temos a consciência de que não é fazendo da austeridade em doses industriais que se vai arranjar a cura para todos os males. 
Há que reequilibrar estas convicções e reconhecer que François Hollande tem vontade de mudar algo em França para se estender por toda a Europa. E o fantasma da senhora Merkel tem de deixar de existir e quer ela queira ou não queira tem de abdicar das suas politicas económicas que em primeiro lugar só beneficiam a Alemanha. 


Dado o “status quo” actual a nível europeu, tudo o que puder contrariar a visão de austeridade em grande escala (mais) em curso é bem-vindo. Hollande não vai mudar a Europa. Mas se conseguir desequilibrar alguma coisa, quer acabando com o “mito Merkel, quer inspirando a mudança no poder de outros países, já estará a ter um contributo estimável 


 Adriano Rui Ribeiro.

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !