BANCADA DIRECTA: Fragmentos e Opiniões. O nosso cronista “Olho Vivo e Pé Ligeiro” textualiza o tema “Sob o manto diáfano da Democracia, a nudez forte da mentira”,

domingo, 8 de abril de 2012

Fragmentos e Opiniões. O nosso cronista “Olho Vivo e Pé Ligeiro” textualiza o tema “Sob o manto diáfano da Democracia, a nudez forte da mentira”,

Fragmentos e Opiniões.
O nosso cronista “Olho Vivo e Pé Ligeiro” textualiza o tema “Sob o manto diáfano da Democracia, a nudez forte da mentira”,

A NUDEZ FORTE DA MENTIRA


A Assembleia da República era suposta ser a representação do povo através dos seus eleitos delegados. Infelizmente não é isso que se passa se bem que muitos políticos tentem e tem conseguido convencer muito papalvo. Políticos de grande poder sobre as massas conseguem arrastar multidões como os craques do futebol são transportados ao colo e considerados heróis por pobres de espírito de fácil influência. Nada pior para se deixar de raciocinar do que o arrastar das multidões.

Durante cerca de 40 anos desde que temos o povo a votar, o que sucedeu foi que em 99% do tempo temos tido um partido maioritário que tem governado em substituição de outro. Como se fosse uma moeda de duas caras. Entre um e outro as divergências políticas são curtas. Temos tido a governar o País um “vira”. Ora agora viro eu ora agora viras tu. Mas o pior disto é como se os dois vivessem numa casa de dois pisos onde ora um ora outro dividissem o poder.
Com o tempo o poder económico começou a dirigir o baile.

A escolha dos deputados passou para um grupo de pessoas que nada tem a ver com quem os elegeu mas sim com quem os nomeou. Com isto os partidos começaram a transformar-se numa Igreja onde os “adeptos” podem ir assistir à missa mas não conseguem entrar no grupo duro que a dirige.

Só estão lá para dizer “ámen”. Ou então se forem jovens inscrevem-se na “Juventude Socialista ou Social Democrata” e ao fim de alguns anos se tiverem boa apresentação, um fatinho de bom corte e uma voz de feiticeiro poderão aceder aos lugares cimeiros como é o caso agora dos dois grandes partidos do “centrão”. Não precisam ter uma ideia para dirigir o País. Não interessa para onde o País vai. Qual o rumo? Que objectivos para o povo? Qual o programa? – Navegar à vista!

Assistimos a grupos organizados dentro de cada partido. Alguns bem conhecidos: Os Socratistas, Os Soaristas, Os Guterristas, etc. No outro grande partido têm o mesmo subgrupo. Depois temos os que dentro destes grupos representam os poderes económicos, sobretudo da banca, das grandes empresas, dos grupos de advogados, etc.

A pergunta que se põe é: E o que é que isto tem a ver com o voto que o Zé pacóvio depositou nas urnas? Lastimo mas a resposta é NADA! Ainda mais ridículo é quando um advogado de Lisboa acaba sendo eleito por Viseu! Isto prova que já se perdeu a vergonha.

Aliás as pessoas votam nos partidos e estes é que nomeiam quem muito bem entendem e se esse deputado se arma em “democrata” e começar a fazer perguntas – vai à vida!
Assim, não posso ter o mais pequeno respeito pela chamada Casa da Democracia. Simplesmente porque essa senhora já não mora ali. Aliás creio que só morou nas primeiras eleições onde os partidos ainda não estavam todos enfeudados às entidades económicas que são na verdade quem nos governa por interposta pessoa. Basta ver como os deputados saltitam da Banca para a Assembleia e vice-versa sem passar pelo vexame do desemprego.

Um caso típico e que nos serve de exemplo é o de N. Leite que tem uma série de tachos nos grandes grupos económicos que está na Caixa Geral de Depósitos, (grande covil, este) e ainda tem feito parte de governos. Julgo que foi o mentor do último programa do PSD. Mas se amanhã vier o PS ele também pode fazer “uma perninha” visto não ser esquisito nem político. A política dele é o trabalho, a favor dele!

Mas os exemplos não faltam. Nem quero falar no Catroga. Um homem que sabe defender o dele!

Vejam o professor que se dizia ser o sucessor de Álvaro Cunhal e que saltou para o PS – arranjou um tacho de deputado na Europa – e actualmente diz que o PSD está no bom caminho. Será que ele irá dar mais um pulinho? E o Pina Moura? – Tão comuna que ele era e agora vejam está em patrão da Iberdrola.

É por estas e por outras que o nosso País está no buraco que está e este grupo desportivo que agora comanda a nação a mando da Tróica nos deve levar para a desgraça. Mas, não há-de ser nada




Um abraço para os meus amigos leitores
Olho Vivo e Pé Ligeiro
Lisboa, 2012. 04. 08

2 comentários:

Anónimo disse...

O professor em referencia é o tal de Coimbra?
Abraço
Luís Carlos. Marrazes

Adriano Ribeiro disse...

Oh Luís Carlos
Se é o homem de Coimbra não sei!
Mas a quem o Olho Vivo se refere é o Dr. Vital Moreira. Em meu entender, claro.
Abraço e Boa Páscoa
Adriano Rui Ribeiro

Obrigado Pela Sua Visita !