BANCADA DIRECTA: Os desalinhados no Bancada Directa. Há que ter muita pena destes pobrezinhos….

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Os desalinhados no Bancada Directa. Há que ter muita pena destes pobrezinhos….

Os desalinhados no Bancada Directa. Há que ter muita pena destes pobrezinhos….



Não são rosas meu senhor. São apenas rolhas, rolhas.....Que em muitos casos se confundem com os tampões higiénicos

Sabíamos que o homem mais rico de Portugal não era rico. Era apenas um trabalhador, nas suas próprias palavras. As Finanças foram ver as contas deste humilde trabalhador - o mesmo que, ainda a crise não tinha a começado, já estava a fazer despedimentos preventivos nas suas empresas - e descobriu umas irregularidadezitas. Querem-lhe cobrar mais 750 mil euros de IRC. E ele, claro, que é apenas um trabalhador, recusa-se a pagar.

Parece que os Serviços de Inspeção da Direção de Finanças de Aveiro descobriram centenas de milhões de euros em despesas pessoais na empresa Amorim Holding2. Entre elas, viagens da família a destinos turísticos, massagens, contas de mercearia e tampões higiénicos que, só não sabe quem não passou por isso, são fundamentais para o desempenho profissional de Américo Amorim. Na empresa mãe deste simples trabalhador encontrou 3,1 milhões de despesas indevidas.

Quero manifestar aqui a minha solidariedade com Américo Amorim. É escandaloso que, com tanta gente rica a fugir aos impostos, vão atrás da arraia miúda. Da gente pobre como este Américo Amorim. E nada escapa a este espírito de cobrar impostos e cmbate à evasão fiscal. É que um homem nem pode passar por dias difíceis? Diz-se que os artigos de higiene feminina que usou para fugir ao fisco são de boa qualidade quando não se sentem e não se veem. É como os impostos do senhor Amorim: ele não os sente e nós não os vemos.

Publicado no Expresso Online

Daniel Oliveira

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !