BANCADA DIRECTA: Fragmentos e Opiniões. António Raposo diz de sua justiça “JÁ SOMOS DOIS MILHÕES DE POBRES”

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Fragmentos e Opiniões. António Raposo diz de sua justiça “JÁ SOMOS DOIS MILHÕES DE POBRES”

Fragmentos e Opiniões.

António Raposo diz de sua justiça:



“JÁ SOMOS DOIS MILHÕES DE POBRES
Quero aqui deixar expresso o meu sincero agradecimento pela performance atingida por este governo, com a preciosa ajuda dos anteriores, pois um número tão significativo não se alcança tão rapidamente…já partiram de uma boa base confortável mas estão a progredir muito rapidamente.

Como é reconfortante ver as inúmeras organizações de caridade, recolhendo nos supermercados latas de conserva e farinha para manter vivos os tais pobrezinhos.
A caridadezinha já se avizinha! Sempre fomos bons nisso. Quem dá aos pobres empresta a Deus.

Se este governo se mantiver até ao fim do mandato, promovendo o desemprego e atirando as leis do trabalho às urtigas, é fácil atingir o “Guinness” com mais dois outros milhões.
Se somarmos aos desempregados aqueles que não trabalham ainda – as crianças e os velhos – e mais ainda aquelas profissões que nunca plantaram um pé de trigo: padres, polícias, tropas, políticos profissionais, etc.

Pergunto: ainda haverá por aí alguém a plantar um pezinho de salsa?
Obrigado Gaspar, estás a ser um belíssimo rei mago, só que ao contrário. Em vez de nos trazeres o ouro, levamo-lo para dar aos “amigos” que nos estão a fazer o favor de nos emprestar uns cobres a um juro ligeiramente alto, pois eles sabem que não confiam nestes latinos de tez escura e barba rija, madraços que levam a vida a filosofar debaixo dos chaparros à espera que caia do céu a bolota.

Obrigado Passos Coelho por nos teres prometido MUDAR sem nos teres dito o resto.
Mudar não é mais que alterar a posição. No fundo não muda nada!
A malta gosta de mudar a posição porque a outra já nos estava a fazer doer as costas.
Andam por aí a dizer que prometeste uma coisa e fizeste o contrário. Tu não enganaste ninguém porque afinal só prometeste mudar e não disseste o quê.

Afinal tu és um político. A malta acreditou e votou em ti. Pois é bem feito. Já tinham tempo de saber como são os políticos.

Desculpe-me se o ofendi, não era essa a intenção. Quero-te desejar um BOM NATAL deitadinho nas palhinhas e a comer da manjedoura doirada do poder. Eu entretanto vou contando os desempregados.
Estão aqui a meu lado a sugerir que fizesses uma reunião do teu governo num dos submarinos do Paulo. Bem lá no fundo do mar. É uma ideia…

António Raposo
Lisboa. 2011. 12. 18

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !