BANCADA DIRECTA: De decisão em decisão este país vai-se afundando. Agora foi a transferência do Fundo de Pensões dos bancários para a Segurança Social

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

De decisão em decisão este país vai-se afundando. Agora foi a transferência do Fundo de Pensões dos bancários para a Segurança Social

De decisão em decisão este país vai-se afundando. Agora foi a transferência do Fundo de Pensões dos bancários para a Segurança Social

Caros amigos leitores

Pior não nos poderia ter acontecido. A ideia já vinha dos tempos de governação dos “chuchas”. Mas como era timbre desse Partido as grandes decisões, quer fossem positivas ou negativas esbarravam sempre na hesitação, no receio de confrontações na Assembleia da Republica e nas ruas.

Foi o caso da eventual transferência do Fundo de Pensões da Banca para a Segurança Social. Sabia-se que de imediato esses fundos serviriam para reduzir o défice publico cá da nossa praça, mas as obrigações financeiras no futuro não eram nada promissoras. Mas que raio de porcaria é esta? Ou há moralidade ou comem todos. Então porque raio
é que a minha pessoa só ganha doze meses?

Agora de uma penada o Governo com maioria no Parlamento por força de uma coligação PSD/CDS-PP, afunda a segurança social e recapitaliza de graça os bancos à custa das gerações futuras.

É isso o que hoje se está a passar na AR com a transferência do fundo de pensões da banca para o Estado. Os bancos vêem-se livres do lixo em que tinham investido os descontos dos bancários e ainda recebem em troca liquidez numa percentagem apreciável das obrigações que sobre eles impendiam.

É evidente que estando o Governo a fazer transferências muito superiores às necessidades de correcção do défice elas só podem ter como objectivo descapitalizar a médio prazo a segurança social e abrir finalmente ao capital financeiro as portas desse fabuloso negócio.

Só mesmo os ingénuos acreditam que “isto” pode ter alguma solução sem a destruição do capital financeiro. Mas há mais: os comportamentos pérfidos daqueles que ao leme mais não fazem do que sacrificar as pessoas aos interesses da banca são de todo reprováveis.

Aonde é que este país com estes políticos vai parar. A bom porto é que não será de certeza.

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !