BANCADA DIRECTA: Fragmentos e Opiniões. Os nossos media.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Fragmentos e Opiniões. Os nossos media.

Fragmentos e Opiniões.

Os nossos media.

A opinião do nosso cronista “Olho Vivo e Pé Ligeiro”.

Há coisas que eu – que gosto de cogitar – começo a juntar dois mais dois e depois salta-me a dúvida.
Os meios de comunicação social (imprensa, rádio, tv) que estão todos nas mãos de gente que tem a ver muito pouco com a chamada “esquerda”, basta consultar os nomes dos donos e ver de onde vem para onde vão e onde se posicionam, há uma certa uniformidade de tratar os assuntos – as chamadas notícias.

Um exemplo: O Lula que é por unanimidade considerado um grande estadista e que em poucos anos mexeu no Brasil de uma forma que levou o País a ser respeitado por todo o lado, aqui no nosso rincão só se via gente (os ilustres letrados vendidos aos donos dos media) a dizer que o homem era um analfabeto.

Era e é. Felizmente. Só vindo de onde veio (da miséria) saberia interessar-se pelos miseráveis. Agora está no governo a lutadora Dilma Roussef.

Ela está certamente fazendo qualquer coisa mas a nossa media passa ao lado e assobia e a seguir diz mal do Fidel de Castro mas só porque ele está a deixar o País alterar algumas fórmulas seguidas pelo regime. Desde que o faça a favor do CAPITALISMO lá estarão os nossos media triunfantes a dar as grandes notícias.

Eu que leio jornais e vejo televisão apercebo-me da manipulação que os meios de informação estão a fazer. É claro que isto inclui a RTP que é talvez das nossas televisões, a mais manipuladora. Enquanto as outras não se escondem esta é uma coisa mais requintada. Ouvi o responsável da RTP 2 – um tipo que eu pensava ser equilibrado nos seus juízes de valor dizer que não dava teatro porque ir filmar as peças não dava, pois eram peças filmadas e ele achava que isso não era televisão…

Com esta decisão tão mal elaborada este homem por um lado não tem valor para estar à frente de um canal e depois está a deixar perder-se um capital de valores cénicos que nunca mais serão recuperados. Esta agente não merece o vencimento que ganha, que não deve de ser pouco. Mas eu também acredito que ele somente espelha o que o partido que lá o meteu pretende dele. Chama-se a isto os boys ao serviço do aparelho. Eles estão por todo o lado onde decisões contra a cultura são encomendadas pelos que lá puseram.

Mas voltando aos “esquecidos” dos media: que é feito do Vale e Azevedo? Que é feito do Assange? Que são feitas das notícias saídas sobre a decisão da Islândia sobre o FMI? E por aí fora…

Cheguei à conclusão que existe um BIG BROTHER que comanda lá do seu altar esta gentalha toda. E que dá as ordens sobre o que deve ou não ser anunciado.
Então e o papel dos jornalistas? – Mas quais jornalistas? Existem jornalistas? Onde?
Saberão escrever? Estão todos a recibo verde e não podem dizer senão o que lhes assobiam? Senão …Rua!

Olho Vivo e Pé Ligeiro.

Sem comentários:

Obrigado Pela Sua Visita !