BANCADA DIRECTA

quarta-feira, 4 de março de 2015

Pedro, “O Pescador” era e é a “pedra angular” da Igreja Católica. Este Pedro que anda por aí a governar-nos nem é uma “pedra angular” e nem é um bom exemplo de cidadão perfeito, no seu dizer eleitoralista.


Pedro, “O Pescador” era e é a “pedra angular” da Igreja Católica. 
Este Pedro que anda por aí a governar-nos nem é uma “pedra angular” de qualquer coisa e nem é um bom exemplo de cidadão perfeito, no seu dizer eleitoralista. 

Na verdade ele tem uma grande lábia e uma grande matreirice para fugir às situações que o incomodam. 


Veja este caso da sua divida à Segurança Social. 


Quer transformar um simples caso de calotice num caso politico. 

Não admira que este pregador se refira a qualquer esforço de reestruturação ou renegociação de dívidas como um conto para crianças: ele próprio já reestruturava as suas próprias dívidas sem ter que se sujeitar aos caprichos do Eurogrupo. 

 E não, Pedro Passos Coelho também nunca teve que se passear ociosamente disfarçado numa cadeira de rodas falsa diante de nenhum ministério para pedir favores. 


Este sujeito sempre os pediu lá dentro, onde ninguém o via.

terça-feira, 3 de março de 2015

Coisas estranhas acontecem neste país! Então não querem lá ver que um director financeiro de determinada empresa desconhecia que em Portugal os trabalhadores descontam para a Segurança Social


Coisas estranhas que acontecem neste país 

Não estamos a especular: 


A empresa era a Fomentinvest de propriedade de Ângelo Correia 
Tinha um director financeiro que desconhecia que em Portugal os trabalhadores pagam contribuições sociais.

Fonte deste texto: "O Jumento"

segunda-feira, 2 de março de 2015

Estou mesmo com vontade de deixar de falar de politica e de políticos. Então não querem lá ver que um tipo com responsabilidades no país que governa vem agora dizer que para pagar a sua verba contributiva para a Segurança Social tinha de ser notificado. É de bradar aos céus com tanta prosápia


Estou mesmo com vontade de deixar de falar de politica e de políticos. 
Então não querem lá ver que um tipo com responsabilidades no país que governa vem agora dizer que para pagar a sua verba contributiva para a Segurança Social tinha de ser notificado. 
É de bradar aos céus com tanta prosápia 

Passos Coelho acumulou dívidas à Segurança Social durante cinco anos Primeiro-ministro afirma que nunca foi notificado da dívida, criada entre 1999 e 2004, e que ela prescreveu em 2009, facto de que diz ter tomado conhecimento em 2012. Apesar disso adianta que pagou já este mês, voluntariamente, cerca de 4 mil euros, depois de ser questionado pelo PÚBLICO. 

 Mais de cem mil portugueses, sobretudo trabalhadores precários pagos a recibos verdes, andaram com o coração na boca em 2007 e 2008. 


A Segurança Social estava então a notificá-los de que deviam elevados montantes, relativos a contribuições não entregues — mesmo em anos em que não tinham ganho um cêntimo. Pedro Passos Coelho era um dos que devia alguns milhares de euros por contribuições não pagas entre 1999 e 2004. 


Nessa altura, em 2007, ganhava mensalmente 7.975 euros de remuneração base como administrador das empresas Gestejo, Ribtejo e Tejo Ambiente, do grupo Fomentinvest, liderado por Ângelo Correia. E, segundo disse esta semana ao PÚBLICO, nunca foi notificado pela Segurança Social de que se encontrava entre os devedores. 

 Leitores: já não quero dizer mais nada. Estou enjoado com tanta porcaria

Tapada Nacional de Mafra. Os nossos leitores saberão o que é uma "floresta encantada"? Visitem a Tapada até 15 de Março e tomem consciência desta beleza.


SÁBADO DOMINGO
MANHÃ TARDE

 Inscrição prévia e obrigatória através de reservas@tapadademafra.pt ou 261 814 240. 2
 Aconselhada a pré-reserva através de reservas@tapadademafra.pt ou 261 814 240. 3 Inscrição prévia e obrigatória através de reservas@tapadademafra.pt ou 261 817 050 / 261 814 240.
A actividade requer número mínimo de participantes.

Horario das actividades

8h às 10h30
Birdwatching
9h às 15h30 Percursos pedestres sem guia | Percursos de BTT | Geocaching
9h30 às 12h30
Passeios a cavalo1
Baptismo equestre
10h
Experiência Apícola
12h30
Espectáculo com aves de rapina
14h e 15h Oficina de apicultura1
14h às 17h Passeios de charrete
14h às 17h Introdução ao tiro com arco
14h às 17h Circuito pela Tapada em comboio
15h30 Exposição de aves de rapina
17h Chá das cinco

domingo, 1 de março de 2015

A vida passa por nós (4). Mas a vida continua. E cada dia que passa a vida tem mais valor. Olhando para as vistas da Ericeira encaramos a vida como um dom da natureza

Ericeira
Domingo 1 de Março de 2015
Lá pela tardinha
Antes de aparecer uma chuva miudinha mas irritante
O mar e a sua beleza




O amor ao lado do rebentar das ondas


A contemplação do mar em zona de risco

A falésia
O espraiar das ondas a norte da praia de São Sebastião


A arte aparvalhada cagatória de alguém que destrói a beleza do local

A História aqui relembrada

Capela de São Sebastião

O bonito altar da capela

E claro como não há porto desportivo as "naus" estacionam no lugar dos automóveis. Caricato. Mas são as autoridades marítimas que temos

No ocaso da vida, a plenitude do amor
Fotos Bancada Directa

E a Galiza aqui tão perto. Festa da Arribada na vila de Baiona, ali na estrada que vem de Vigo. Venha a Baiona e desfrute destes festejos tradicionais. No próximo Fim-de-semana a 7 e 8 de Março. Vale a pena fazer parte desta festa. Venha até cá.. Bancada Directa vai estar presente. Espera-se bom tempo


E a Galiza aqui tão perto. 
Festa da Arribada na vila de Baiona, ali na estrada que vem de Vigo. 
Venha a Baiona e desfrute destes festejos tradicionais. 
No próximo Fim-de-semana a 7 e 8 de Março. 
Vale a pena fazer parte desta festa. Venha até cá.. 
Bancada Directa vai estar presente. 
Espera-se bom tempo

 Baiona. 


É um município no litoral sul da Galiza e está somente a 25 quilómetros da fronteira norte de Valença. Baiona foi o primeiro porto da Europa continental a receber a noticia da descoberta da América a de Março de 1493, quando a caravela Pinta, uma das naus de Cristóvão Colombo chegou a Baiona com a noticia dio achamento de um Novo Mundo. 

 Para comemorar este acontecimento histórico tão significativo, celebra-se anualmente, no primeiro fim de semana de Março a Festa da Arribada. Nos dias 7 e 8 de Março Baiona vai vestir-se à época para reviver este feito. No centro histórico instalar-se-à uma feira medieval, onde se poderá degustar-se a mais saborosa gastronomia ou até comprar artesanato típico. 
Aliás, são numerosas as actividades que se realizam durante estes dias: falcoaria, lutas de cavaleiros, representações cómicas concertos, exposições, colóquios, exposições, actividades para as crianças etc. Terminará o dia com a representação teatral do momento em que a caravela Pinta e a sua tripulação chegam a Baiona e relatam aos vizinhos a sua gesta. 

 Além de o transportar para a Idade Média, Baiona oferece-lhe muito mais: permite-lhe passear pelas muralhas da sua fortaleza, percorrer o passeio marítimo enquanto contempla ao mar e as suas praias…. A gastronomia é também de luxo: a grande qualidade dos produtos é o segredo da cozinha que poderá saborear nos muitos restaurantes ou taperias do município. 


E para o merecido descanso Baiona possui uma importante oferta hoteleira que satisfaz as mais exigentes necessidades. Desde antigos solares reconvertidos em hotéis de charme, unidades de turismo rural, um parque de campismo ou até o Parador Nacional de Turismo de Baiona.

Contribuições



A Arribada celébrase con motivo da chegada de Martín Pinzón á vila de Baiona o 1 de marzo de 1493 tras o descubrimento de América.

A data de dita festa varía cada ano preo sempre coincide coa primeira fin de semana do mes de marzo.
Esta festa está catalogada como de interés turístico nacional e acolle cada ano a uns 30.000 visitantes, cifra que aumenta en cada nova edición.

A vila de Baiona engalánase cun ambiente medieval: a xente viste de época, das paredes e farolas penduran estandartes, nas rúas amoréanse carros e postos de produtos artesanais...

Durante esa fin de semana a xente recorre as rúas vendo os postos, tomando bocadillos, empanada e larpeiradas. Tamén hai espectáculos de cetrería, tiro con arco, obradoiros de oficios tradicionais e na praia represéntase unha obra de teatro baseada na chegada de Pinzón. Ademais este ano os afectados polo problema dos bancos coas Preferentes manifestáronse o primeiro día da festa para pedir solucións.



O que máis nos gusta da Arribada é o espectáculo de cetrería e que as persoas vendan as cousas que eles mesmos fan. 

O que menos nos gusta é que hai moitísima xente, moita en non moi boas condicións, e iso non cadra ben nunha festa tan bonita.

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Um País (Portugal) não é uma colónia. O nosso cronista "Olho Vivo e Pé Ligeiro" diz de sua justiça e debate este tema. O que é verdade é que se anda a vender a qualquer preço!........



Um País (Portugal) não é uma colónia. 
O nosso cronista "Olho Vivo e Pé Ligeiro" diz de sua justiça e debate este tema. 
O que é verdade é que se anda a vender a qualquer preço!........

UM PAIS NÃO É UMA COLÓNIA

Actualmente o nosso País passou a ser escrito com letra pequena: portugal.

Uma pequena parcela de território mais umas pendurezas chamadas ilhas.

Os nossos governantes, dos últimos anos, conseguiram vender o País sem que os seus habitantes, os indígenas, dessem autorização. Aos poucos e sem respeitar a soberania foram-se vendendo (pelos partidos que estiveram na governação) a retalho e por grosso, tudo. Moeda, empresas, consciências …

A história começou com a CEE e a nossa entrada e a seguir com uns tratados que os representantes assinaram sem os colocarem à nossa consideração.

Com o último tratado, o de Lisboa, lá se foi mais uma parcela. Até o orçamento do País terá que ter os améns da  Europa, leia-se Alemanha. Então e os votos? E a Assembleia?  E as nossas leis?


Porque não tenhamos dúvidas. Tal como a Europa está é a Alemanha quem manda e os restantes obedecem. A introdução do Euro só veio beneficiar os países com excedentes. Não tenho nada contra a Alemanha. Eles aproveitam-se e não são parvos.


O resultado hoje é claro. Os países pequenos e deficitários, porque nunca conseguiram o mais pequeno grau de desenvolvimento face aos restantes, dia a dia vão ficando mais endividados e não há saída para isso.É a lei do mais forte.

Mas o erro maior foi a concepção política que trouxe a Europa ao que ela é hoje.

O grupo dos grandes financeiros resolveram ir produzir (com as suas multinacionais) para o oriente. Contribuíram para o desaparecimento da classe operária primeiro e agora da classe média, As máquinas de propaganda (os jornais e as tvs) são um retrato vivo ao serviço de quem estão.
25 de Abril para sempre? Qual para sempre, qual carapuça!. Foi um fogacho já bem esquecido

O 25 de Abril em Portugal foi um último fogacho – já devidamente apagado – do que poderia ser viver em democracia com o povo a mandar.

Rapidamente quem veio a seguir foi paulatinamente apagando da memória a palavra liberdade. Começaram as desnacionalizações. Eram coisas de “comunas”! – Diziam.

Acontece que acabaram por vender à Republica Popular da China uma das maiores empresas. Quer dizer: uma coisa nacionalizada era um pecado. Mas não é pecado vender a um país comunista! Vá-se lá entender esta lógica.

O grande erro desta europa é não saber o que quer para além de ser dirigida pelos grupos financeiros autênticos predadores, pior que os abutres! Dão umas migalhas aos “servidores” e comem tudo.

Ao terem desviado a indústria para o oriente, vão acabar comidos por eles. É uma questão de tempo. É a lei do capital: o peixe maior come o mais pequeno!

É claro que os financeiros não se importam nada com isso visto poderem circular com o capital por todo o lado. Se não estiverem bem na Suíça, vão para as Caraíbas ou para a América Latina. Haverá sempre por esse mundo algum Paulinho das Feiras a vender vistos Gold baratos a quem tenha muito dinheiro, seja lavado ou por lavar.

A pergunta que se põe é: há solução para isto? A resposta é sim.
A dificuldade é como. A utopia é o nosso amanhã e o tempo tudo apaga.
Pode ser que não seja amanhã, pode ser que não seja para já, mas um dia esse dia virá.
  
"Olho Vivo e Pé Ligeiro"
Lisboa. 2015. Fevereiro. 27 

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Diz poucas coisas e por acaso nem acertadas são. Já em tempos o senhor Coelho desvalorizou a saída dos jovens deste país. E agora o senhor Cavaco bate na mesma tecla. Um convite bastante dissimulado.


Diz poucas coisas e por acaso nem acertadas são. 
Já em tempos o senhor Coelho desvalorizou a saída dos jovens deste país. 
E agora o senhor Cavaco bate na mesma tecla. 
Um convite bastante dissimulado. 

«Emigração não representa necessariamente uma perda irreversível para o país» - Cavaco Silva 


O presidente da República, Cavaco Silva, considera que a emigração dos jovens portugueses não significa, obrigatoriamente, uma «perda irreversível para o país». «Devemos assumir uma visão serena e realista desta nova realidade do mundo global, recusando a ideia que a emigração representa necessariamente uma perda irreversível para o país. 


Temos, isso sim, de criar condições de atração para todos, para os que desejam ficar e para os que, estando no estrangeiro, aspiram a regressar ou a vir viver para Portugal», afirmou Cavaco Silva, numa intervenção no encerramento do 11.º Encontro Nacional de Inovação COTEC. 


Para combater esse cenário, o chefe de Estado entende que é essencial valorizar o potencial do talento produzido em Portugal e «criar condições para trazer de volta aqueles que saíram a contragosto do país». 

 Se as pessoas que defendem a emigração dos nossos jovens soubessem o que eles sofrem por abandonar as suas familias corariam de vergonha. 


 Francamente

A vida passa por nós. Mas a vida continua e cada dia que passa tem mais valor (3) Se repararmos no povo grego, vemos que só têm duas opções de voto: ou votam no bem ou no mal!.....:

Votaram bem, mas as dificuldades que lhes estão a criar são imensas.....

Obrigado Pela Sua Visita !